Menina de 7 anos é assassinada em Feira de Santana; um dos suspeitos está preso

Foto: Reprodução

Ana Júlia Bispo de Jesus, de apenas 7 anos de idade, morreu por volta das 19h30 de terça-feira (30), no Hospital da Criança (HEC), em Feira de Santana, vítima de tiros.

Segundo informações da mãe dela, Juliana dos Santos Bispo, o alvo seria o pai Adailton Ferreira de Jesus que estava com a criança quando foi surpreendido por dois criminosos que efetuaram os disparos.

O fato ocorreu na localidade conhecida como Portelinha no bairro Mangabeira. Alvejada na cabeça, Ana Júlia ainda foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o HEC, mas não resistiu.

O delegado Fabrício Linard, que efetuou o levantamento cadavérico, informou ao Acorda Cidade que um dos suspeitos do crime foi localizado e preso em flagrante.

O pai da menina também chegou a ser preso pela Policia Militar por porte ilegal de armas, haja visto que ele ainda chegou a trocar tiros com os autores do assassinato da filha, mas já foi liberado mediante pagamento de fiança. 

“Estes dois indivíduos ceifaram a vida da mesma na tentativa de matar o pai dela. Esse indivíduo que foi preso chegou pilotando a moto e o parceiro na garupa. Eles estavam no encalço do pai da garota, e ao vislumbrarem ele, desembarcaram da motocicleta já atirando e o pai da garota teve a reação de correr com a criança. Infelizmente a criança foi alvejada, o pai não. O pai estava armado e houve uma troca de tiros, inclusive quando a menina estava no Hospital Estadual da Criança ele foi preso pela Polícia Militar, e encaminhado para o Plantão Central onde foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. Foi arbitrada a fiança e o mesmo foi pra casa”, informou o delegado.

Fabrício Linard disse ainda que o suspeito preso já está à disposição da justiça e que o comparsa já foi identificado e está sendo procurado.

“Ele foi preso em uma ação conjunta entre a Polícia Civil e a Polícia Militar e já se encontra flagranteado à disposição da justiça. Nós ouvimos o pai da vítima, ele relata que o suspeito efetuou os disparos, mas que a maioria foi disparada pelo segundo indivíduo. Ambos os autores do homicídio estavam armados e atiraram contra as vítimas. O suspeito preso afirma que era uma rixa, um desentendimento, e acusa o pai da menina de ter atirado contra o outro há aproximadamente um mês. Há uma rixa entre eles, mas não cremos que a motivação seja essa. A continuidade da investigação é que vai revelar a motivação deste homicídio da pequena Ana Júlia”, relatou o delegado ao Acorda Cidade.

A criança residia na Rua Cascalho no bairro Mangabeira.

Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade.