MPF investiga se Damares contratou empresa para abrigar apoiadores de Bolsonaro em ministério

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O Ministério Público Federal está investigando o contrato de R$ 20 milhões firmado pelo Ministério da Mulher, de Damares Alves, com a G4F Soluções Corporativas. A empresa foi contratada por licitação para prestar serviços administrativos.

Segundo a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, os procuradores querem saber se a parceria está sendo usada para empregar apoiadores políticos do governo.

A investigação nasceu da denúncia sobre Renan Sena, que agrediu manifestantes críticos a Jair Bolsonaro e foi preso por ofensas contra autoridades dos Três Poderes. À época, ele foi identificado como terceirizado na pasta, a partir desse contrato. (bahia.ba)