Natação para bebês: pediatra explica vantagens e orientações para a prática

As aulas de natação para bebês ajudam a estimular o desenvolvimento da coordenação motora, melhoram o sistema respiratório e funcionam como uma atividade recreativa que incentiva o processo de aprendizado

Fazer aulas de natação desde cedo é ótimo para desenvolver a coordenação motora, o equilíbrio, trabalhar a resistência dos pulmões e também trazer relaxamento. Por isso, inclusive, muitos médicos recomendam a natação para bebês – uma atividade que, quando feita com todos os cuidados necessários, tende a trazer inúmeros benefícios para os pequenos e também para os próprios pais. Para entender melhor esse assunto, nós conversamos com a pediatra Lays Abreu, que falou mais sobre as vantagens e orientações necessárias para aulas de natação com bebês. Vale a pena conferir!

A partir de que idade os bebês podem fazer natação?

Antes de tudo, o mais importante é respeitar a idade mínima para iniciar as aulas de natação com o bebê. De acordo com a pediatra, esse é um ponto muito importante para não colocar a saúde do pequeno em risco. “Oriento que os bebês iniciem natação a partir dos 6 meses, porque a partir dessa idade eles já se encontram protegidos de algumas doenças devido à imunização e têm um melhor desenvolvimento na região do ouvido, o que dificulta a entrada de água e reduz a possibilidade de infecção local”, recomenda a especialista.

Quais são os principais benefícios da natação para bebês?

Além de ser uma atividade recreativa que estreita ainda mais o vínculo dos pais com o bebê, a natação pode trazer muitas vantagens para o processo de desenvolvimento da criança, estimulando o processo de aprendizado (para engatinhar, andar e falar, por exemplo) como um todo. De acordo com a pediatra, são muitos os benefícios que a prática pode trazer à saúde dos bebês a longo prazo.

“Já temos comprovação de vários benefícios relacionados à natação, incluindo a melhora da capacidade cardiorrespiratória através dos exercícios que ajudam no controle da respiração. Além disso, já é sabido que essa atividade melhora a resistência imunológica do organismo. Outro benefício seria com relação à prevenção de obesidade devido ao gasto energético e também a melhora da capacidade física e das habilidades da criança. Por fim, a natação também pode ajudar na prevenção de acidentes, porém não se esqueça que o exercício sempre deve ser feito com a supervisão do adulto responsável”, destaca Lays Abreu.

Tome alguns cuidados de higiene e alimentação antes de levar o bebê para as aulas de natação

Apesar de ser um tipo de exercício muito benéfico, a natação para bebês exige uma série de cuidados. É importante, por exemplo, enrolar sempre o pequeno na toalha logo depois de sair na piscina e, de preferência, dar um banho o mais rápido possível para tirar o cloro da pele. De acordo com a pediatra, existem outras orientações importantes que todos os pais devem seguir para que a atividade seja 100% segura para o bebê.

“Opte sempre por piscinas aquecidas e com água tratada. Também é importante o uso de touca para prevenção de infecção de ouvido, além de não esquecer o protetor solar adequado (que cabe sempre com a orientação do médico pediatra). Não esqueça a hidratação via oral e alimentação leve antes da atividade”, sugere a médica.

Caso você esteja se perguntando se existe alguma contraindicação para a prática de natação com bebês, a pediatra esclarece que a prática tende a ser sempre benéfica e que o importante, na verdade, é sempre buscar o devido acompanhamento médico. “Não existe nenhuma contraindicação para bebês com relação à prática de natação, mas é aconselhado que ela seja realizada em um ambiente especializado e seguindo todos os cuidados. Pacientes com necessidades especiais também podem se beneficiar dessa atividade, mas lembre-se de consultar um pediatra antes”, finaliza Lays Abreu. (Conquiste sua Vida)