‘Pode beber depois da vacina?’ foi a pergunta mais feita pelos brasileiros no Google sobre o imunizante

(Nara Gentil / Correio)

Eficácia? Efeitos colaterais? Onde receber a aplicação? Que nada! O que os brasileiros mais quiseram saber sobre as vacinas é se pode beber após receber a agulhada no braço. É o que mostra um levantamento feito pelo Google analisando dados coletados nos últimos 12 meses. Lembrando que a primeira dose aplicada no Brasil foi no dia 17 de janeiro de 2021, há exato um ano.

“Pode beber depois da vacina?” foi a pergunta mais feita na plataforma. O interesse na questão foi tão grande que a frase foi 36% mais pesquisada que a segunda dúvida mais popular sobre o imunizante: “qual a melhor vacina?”.

Para esse estudo, o Google classificou 100 frases mais pesquisadas em algumas categorias e identificou que 44 delas estavam relacionadas a aspectos práticos da vacinação, incluindo “onde tomar vacina?” ou “quando vou ser vacinado?”.

Em seguida, as pessoas queriam saber as regras para se vacinar, com questões como “o que é comorbidade?” e “quem teve covid pode tomar vacina?”.

A terceira categoria mais frequente inclui termos sobre o andamento da campanha no Brasil (“como está a vacinação no brasil”) e sobre as vacinas disponíveis (“quais são as vacinas do covid”).

E, afinal, pode beber após tomar a vacina?
Segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), a resposta é sim. Não existe restrição à ingestão de bebida alcoólica antes ou depois de tomar a vacina.

A entidade explica que o consumo moderado de bebidas alcoólicas não interfere na resposta gerada por nenhuma vacina e “não aumenta o risco de eventos adversos pós-vacinas”.

Mas também não precisa exagerar. Afinal, o uso excessivo de álcool pode enfraquecer o organismo como um todo, incluindo o sistema imunológico, o que facilita infecções. (Correio)