SAJ: Após funcionários de loja do Centro estarem suspeitos para Covid-19; prefeitura faz a interdição do estabelecimento

Foto: Divulgação

Após a divulgação do boletim epidemiológico de Santo Antônio de Jesus nesta última segunda-feira (01), onde afirma haver 53 casos confirmados de coronavírus, sendo eles 19 em isolamento domiciliar e 34 recuperados (clique e veja), foi compartilhado através das mídias sociais que uma loja de confecções localizada no Centro do município, havia casos de funcionários infectados.

Sobre o assunto, a prefeitura municipal de Santo Antônio de Jesus emitiu uma nota na manhã desta terça-feira (02), confirmando os casos e pontuando as medidas tomadas para prevenção da proliferação do vírus.

NOTA DA PREFEITURA ABAIXO:

Em relação a um texto que circula nas redes sociais sobre uma empresa em funcionamento cujos funcionários testaram positivo para o novo coronavírus, a Prefeitura de Santo Antônio de Jesus, através da Secretaria de Saúde, informa que imediatamente após a denúncia, foram tomadas as seguintes providências:

• Investigação do caso com vistoria realizada por equipes da Vigilância Epidemiológica e do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST SAJ);

• Interdição imediata do estabelecimento válida pelos próximos 5 (cinco) dias;

• Monitoramento e orientação de isolamento para todos os funcionários.

A Prefeitura informa também que não houve nenhum tipo de resistência por parte da empresa e reitera que todas as pessoas em investigação para confirmação de COVID-19 são imediatamente orientadas a permanecer em isolamento, inclusive, fazendo jus a atestado médico para ausentar-se do trabalho pelo período necessário. Destaca ainda que todas as denúncias encaminhadas a Vigilância Epidemiológica e demais órgãos de controle são averiguadas, resguardando sempre o sigilo da fonte.

Por fim, a Prefeitura agradece a sensibilidade das empresas locais diante do cenário que estamos vivendo e reforça que segue intransigente no compromisso de continuar adotando as medidas possíveis na direção de preservar vidas.

ASCOM

Reportagem: Voz da Bahia