Salvador: Com aglomeração em estação, rodoviária grávida de 7 meses diz que não recebeu orientações sobre prevenção ao coronavírus

-
Foto: Reprodução/TV Bahia

Uma grávida de sete meses, funcionária de uma empresa de ônibus que trabalha na Estação Mussurunga, em Salvador, não tem adotado as medidas de prevenção contra o coronavírus, como mostrou a reportagem do Jornal da Manhã nesta quinta-feira (19).

Mesmo fazendo parte do grupo de risco, ela contou que não recebeu qualquer orientação da empresa em relação a COVID-19 e se mantém próxima aos passageiros. De acordo com a gestante, existe a preocupação de contágio do vírus, porém sua rotina permanece inalterada.

“Para mim, [o trabalho] continua normal. Não mudou nada. Me preocupa. Eu fico com medo. Mas tenho que trabalhar. Eu estava lendo na internet e falava que a grávida não fazia parte. Aí eu estava com dúvida”, afirmou.

A Integra, empresa onde a grávida trabalha, ficou de se posicionar sobre o caso ainda nesta quinta-feira (19).

A Estação Mussurunga, que tem capacidade para receber 24 mil passageiros por hora, também não registra pontos com recipiente de álcool em gel para que as pessoas higienizem as mãos, recomendação fundamental no combate ao vírus.

Outra recomendação das autoridades em saúde pública é que o uso de máscaras seja feito por grupos de pessoas restritos, entre eles aquelas que apresentem sintomas de gripe, como é o caso de uma passageira entrevistada pela reportagem.

“Eu estou corizando, com um pouco de gripe”, disse. (G1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui