Salvador retoma neste sábado (17) vacinação que inclui idosos de 60 anos

Nova remessa é a 13ª a chegar à Bahia (Foto: Paula Fróes/ CORREIO)

Em Salvador, depois de cinco dias de vacinação suspensa, incertezas e atraso na entrega de doses, quem estava na ‘boca’ da fila vai poder, finalmente, se vacinar contra a covid-19 a partir deste sábado (17). Com a chegada de 396 mil doses à Bahia na manhã dessa sexta-feira (16), cerca de 45 mil destinadas à primeira aplicação ficaram na capital, permitindo a liberação da vacinação dos idosos de 60 anos. Inicialmente, a previsão era de que 500 mil doses chegassem na quinta (15).

O instrutor de krav magá Henrique Raeder é um dos sortudos da vez. Ele completou 60 anos em dezembro de 2020 e vai se vacinar na segunda-feira. Enquanto o momento não chega, o que resta é contar os dias. “Eu estava esperando essas vacinas chegarem porque estavam um pouco atrasadas. A gente já está enfrentando a pandemia há mais de um ano e, claro, eu fico na expectativa de ser imunizado. Estou confinado em casa, sem poder fazer nada, saindo para farmácia e mercado. O lazer é um risco que procuro não correr e isso acaba sendo estressante”, diz ele. 

A nova remessa foi a 13ª a chegar na Bahia, totalizando 3.670.000 doses já recebidas desde o dia 18 de janeiro. Das quase 400 mil, 239 mil são da Astrazeneca/Oxford e 157 mil da Coronavac. Nesta quinta-feira (15), o estado ultrapassou a marca de 2 milhões de baianos vacinados com a primeira dose da vacina contra o coronavírus. A Bahia é um dos estados do país com o maior número de imunizados, superando a marca de 13% da população vacinada com a primeira dose. Até esta sexta, de acordo com o vacinômetro estadual, eram 2.010.339 primeiras doses aplicadas.

De volta aos postos

Na capital, que teve a vacinação da 1ª dose suspensa por falta de imunizantes, o processo volta a ser realizado neste sábado (17). Confira o cronograma:

– Sábado (17): De 8h às 12h, serão vacinados os idosos com 61 anos nascidos entre janeiro e 17 de abril de 1690. Das 13h às 18h, serão contemplados os idosos de 60 anos nascidos entre 18 de abril e 17 de julho de 1960. 

– Domingo (18): A vacinação acontecerá das 8h às 12h para os idosos de 60 anos nascidos entre 18 de julho e 18 de outubro de 1960.

– Segunda (19): Entre às 8h e às 12h, doulas e trabalhadores de saúde, profissionais da força de segurança e salvamento com 50 anos ou mais, pacientes renais crônicos e idosos com 60 anos nascidos até 18 de outubro de 1960. Já das 13h às 18h (ou até 21h em pontos drive thru para corujão da vacinação), será a vez dos idosos de 60 anos nascidos entre 19 de outubro de 1960 e 19 de janeiro de 1961.

Vale lembrar que idosos com qualquer idade acima da prevista pelo cronograma que não compareceram aos postos no seu dia específico de vacinação também podem se vacinar em qualquer dia em que as doses de primeira aplicação estiverem disponíveis. Além disso, a segunda dose da vacina poderá ser aplicada em idosos e profissionais da saúde durante todo o período de vacinação. Os pontos fixos e drive-thrus para cada público podem ser conferidos no site bit.ly/vacina_salvador.

O aposentado Robson Brito vai poder tomar a vacina no domingo. Ele teve covid em janeiro deste ano e sabe a importância de receber a vacina. “Eu tive a doença, com sintomas leves, e isso me deu uma certa tranquilidade de, pelo menos, poder esperar pela minha vez na fila da vacinação. Mas vou tomar sim!”, afirma. Mesmo após a imunização com a segunda dose, Robson diz que isso não será sinônimo de agir como se a pandemia tivesse acabado:

“Eu vou me sentir mais seguro, mas vou continuar tendo todos os cuidados necessários até que uma grande parte da população esteja vacinado e as coisas voltem à normalidade”, completa. 

Até esta sexta, o vacinômetro de Salvador contabilizava 448.266 pessoas vacinadas com a primeira dose. Segundo o prefeito Bruno Reis, a vacinação para idosos com até 60 anos deve ser concluída no início da próxima semana, abrindo alas, mediante a chegada de mais doses, para pessoas com comorbidades e profissionais da educação. “Vamos vacinar as pessoas com comorbidade junto com os trabalhadores da educação entre 55 e 59 anos logo após concluída a vacinação dos idosos com 60 anos. Só dependemos da chegada de mais doses”, afirmou o prefeito Bruno Reis, em coletiva virtual nesta sexta. 

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (Smed), são 1.560 trabalhadores da educação em Salvador na faixa etária de 55 a 59 anos, desde agentes de portaria até gestores. No total, de todas as faixas etárias, a rede tem 13.143 pessoas.

Bruno Reis ainda falou sobre a volta às aulas na capital. “Meu desejo é, quando concluída a vacinação dos trabalhadores com mais 55 anos, voltar com as aulas presenciais. Vemos a vacinação desse público mais vulnerável ao vírus como uma das condições para um retorno seguro. E, após isso, queremos voltar com a educação para valer”, declarou o prefeito.

Trabalhadores da educação
A prioridade na vacinação contra a covid-19 para os trabalhadores da educação a partir dos 55 anos, desde que estejam na ativa, foi garantida pela Comissão Intergestores Bipartite (CIB) da Bahia. Ao todo, são 22 mil trabalhadores de todas as idades no estado. Nas redes sociais, o governador Rui Costa ressaltou que “o cronograma de vacinação será estabelecido pelos municípios e depende da chegada de mais vacinas. Por isso, tenho cobrado celeridade do Governo Federal. Por isso garantimos a Sputnik V e estamos lutando para que a Anvisa autorize a importação da vacina russa”.

No que se refere às forças de segurança e salvamento da Bahia, que incluem policiais federais, militares, civis, bombeiros e guardas municipais, o secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, destaca que “os municípios que finalizarem a etapa de 50 a 59 anos poderão avançar para o grupo de 45 a 49 anos”.  Além disso, outro grupo que está próximo de ser vacinado é o das pessoas com comorbidades ou doenças crônicas, de 18 a 59 anos. (Correios)