Santuário de Irmã Dulce tem missa em celebração a um mês da canonização

0
58
-
Visitação no complexo turístico santa em Salvador aumentou 320%. Foto: Reprodução/Maiana Belo/ G1

Nesta quarta-feira (13) completa um mês da canonização da Santa Dulce dos Pobres. O dia no santuário, memorial, lojinha e no café, que pertencem ao complexo turístico das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), foi de grande movimento.

Desde que a canonização foi anunciada pelo Vaticano, em maio deste ano, o número de visitas ao complexo turístico da Osid aumentou. Conforme a assessoria de imprensa da instituição, o santuário e o memorial tinham 600 visitantes por dia, em maio. Já em outubro, até o dia 21, foram contabilizados 2.500. Um aumento de cerca de 320%.

Nesta quarta-feira, desde às 7h, que Santa Dulce é celebrada com missas. Os encontros eucarísticos se repetiram às 8h, 12h e às 16h.

Quem vai pra missa também quer passar na lojinha para levar uma lembrança da santa e aproveitar para conhecer um pouco da vida de Dulce, no memorial que guarda a história dela em fotos e objetos.

Na tarde desta quarta-feira, dois ônibus de turismo estavam estacionados ao lado do santuário. Eles trouxeram turistas de Terezina (PI) e de Santo Amaro, no recôncavo baiano.

O piauiense Gilvan Evangelista veio no complexo da Osid pela primeira vez e ficou admirado com o lugar.

“Está tudo bonito aqui. É uma emoção muito grande, eu estou muito feliz porque nunca imaginei que viria aqui. Muito importante a gente ter uma santa brasileira, é devoção, é algo que nos faz crescer, que anima e fortalece o povo cristão, disse o turista que veio a Salvador com um grupo católico.

O empresário Hernandes Ferreira, responsável pela empresa de turismo que Gilvan está viajando, disse que resolveu incluir a visita ao complexo turístico da Osid por esta quarta ser o dia 13, data em que serão celebradas missas para a Santa Dulce todos os meses.

“Nossa programação era para irmos a Bom Jesus da Lapa e Ituaçu, mas quando lembramos que vinhamos para a Bahia no dia 13, incluímos a visita aqui [Osid] porque a Santa Dulce é muito importante para todos nós”, contou.

Mãe e filha, Cleonice Maria Barbosa e Maria Nazaré de Assis já conheciam o santuário, mas resolveram vir mais uma vez nesta quarta-feira.

“Por hoje por ser dia 13, viemos novamente. Eu vim fazer um pedido de saúde, mas a gente aproveita para orar, estar aqui deixa a gente feliz e leve”, disse Cleonice.

Além do aumento de visitantes, uma das coisas que mudou no santuário foi o número de missas. Agora tem mais uma celebração ao longo do dia. Antes eram duas, agora são três nos seguintes horários: 8h30 12h e 16h.

“Todo dia 13 missa tem a missa devocional. Depois da canonização a programação está mais intensa com terços, orações e missas. A presença das pessoas está mais constante, então, precisamos dar uma atenção mais especial. As pessoas buscam abençoar os objetos, sacramento da confissão, entre outros”. Tem chegado muitas caravanas, peregrinos e romeiros”, contou o frei Giovanni. (G1 Bahia)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui