Secretário de Infraestrutura destaca apoio a caminhoneiros; não há decreto que impeça transporte de cargas na Bahia

-
Foto: Reprodução

O Governo do Estado está adotando todas as medidas possíveis para conter a disseminação do Covid-19 em todo o estado. Com decretos estaduais publicados desde 18 de março, suspendendo a circulação de transporte rodoviário intermunicipal em cidades com casos confirmados da doença ou com risco iminente, o Governo reduziu, significativamente, o fluxo de pessoas e, consequentemente, o avanço da doença pelo interior.

Nesta segunda-feira (23), o secretário de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, pediu à população que, se possível, evite o deslocamento entre as cidades, como medida preventiva contra o avanço da pandemia na Bahia. “Essas medidas são para diminuir a propagação do novo coronavírus. Pedimos a todos que continuem em casa. Evitem viajar, evitem se deslocar. O vírus não viaja sozinho, é transportado por pessoas”, disse o secretário.

Vinte e três rodoviárias já tiveram o funcionamento interrompido na Bahia, nas cidades de Salvador, Feira de Santana, Brumado, Jequié, Conceição do Jacuípe, Juazeiro, Entre Rios, Correntina, Santa Maria da Vitória, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Camaçari, Guanambi, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Simões Filho, Porto Seguro, Prado, Itabuna, Ilhéus, Itacaré, Vitória da Conquista e o Terminal de Bom Despacho, em Itaparica.

Apoio a caminhoneiros

Por outro lado, Cavalcanti ressaltou a importância de apoiar os profissionais que garantem o funcionamento de serviços de saúde e abastecimento das cidades, como os caminhoneiros. “Nós necessitamos manter a cadeia de suprimentos, assegurar a logística de cargas. Temos que apoiar essa grande categoria dos caminhoneiros, os postos de combustíveis têm que continuar abertos. Nós precisamos que a circulação de mercadorias no Brasil continue. Precisamos que os medicamentos cheguem, que os produtos alimentícios cheguem aos locais. Que os equipamentos que as equipes de saúde usam também cheguem aos locais de atendimento”, concluiu Marcus Cavalcanti, que assegurou o apoio da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra) e da Agerba para estes profissionais. Não há nenhum decreto estadual que determine o impedimento do transporte de cargas nas rodovias baianas.

Fonte: Secom

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui