Secretário diz que ações contra o coronavírus surtiram efeito na BA: ‘Já era para ter mais de 100 casos’

-
Foto: Reprodução/TV Bahia

O secretário de saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, analisou, nesta terça-feira (24), o número de casos de coronavírus no estado e elogiou as medidas de segurança tomadas pelo governo e prefeituras dos municípios.

“Essa curva, nós projetamos na semana passada com base em dados estatísticos. Nós determinamos um coeficiente de progressão e projetamos esses números ao logo dos próximos 60 dias”, disse o secretário.

“Desde o começo da semana, nós começamos a perceber uma dissociação. Hoje eu já atualizei os dados com os números de ontem, e nós mantemos essa tendência de dissociação. Já era para hoje estarmos chegando a mais de 100 casos, e isso é uma notícia boa, porque significa que essas medidas que nós estamos tomando aqui na Bahia, juntos, sociedade, governo, imprensa, todos unidos para poder fazer a velocidade da progressão diminuir, está surtindo efeitos”, explicou.

Segundo Fábio Vilas-Boas, algumas prefeituras dos municípios da Bahia têm tomado medidas de segurança exageradas, como abertura de valas nas estradas e ônibus atravessados na rua.

“Existe uma mobilização geral de todos os prefeitos. Nós temos encontrado prefeituras exagerando na dose, fechando cidades. Houve casos de prefeitos que abriram uma vala na rua de acesso à cidade, a estrada, colocaram ônibus atravessado na pista, e a gente sinaliza que não é necessário fazer isso”, contou.

“Muitos municípios que nem casos ainda possuem querendo se isolar do resto do estado. É preciso maneirar na dose do remédio, porque remédio demais acaba virando veneno”.

Nesta terça, a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) informou que o número de casos no estado subiu para 76. Destes pacientes, 46 são moradores de Salvador.

“Salvador, como é a capital e tem todo um adensamento populacional, transporte urbano com muita gente simultaneamente, é normal que tenha mais casos do que em outras cidades do interior”, analisou.

O secretário também pediu para que as pessoas evitem de sair de suas casas e evitem aglomerações.

“A gente tem observado, em bairros da periferia de Salvador, ontem e no fim de semana, as pessoas na rua bebendo cerveja, confraternizando, e isso não é permitido. Nós não temos ainda um estado de sítio no Brasil que coloque a polícia na rua para recolhe-las às suas casas, mas é preciso que a população internalize esta necessidade de estar fora da rua para que, se não for feito de forma espontânea, a gente não corra o risco de haver necessidade de medidas mais rigorosas nesse sentido”, concluiu. (G1/Ba)

Cuidados

Dicas de prevenção contra o coronavírus — Foto: Arte/G1
Dicas de prevenção contra o coronavírus — Foto: Arte/G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui