Sobre a denúncia do Dr. Gil de ‘fantasmas’ na Câmara; Chico de Dega reitera: “Precisa cobrar as coisas corretas, eles estão trabalhando em regime semifechado”

Presidente da Câmara, vereador Chico de Dega (DEM) / Foto: Voz da Bahia

O Voz da Bahia entrevistou em sua Live no programa Meio-Dia e Meio o presidente da Câmara de Vereadores da cidade de Santo Antônio de Jesus, Francisco Damasceno, o Chico de Dega (DEM), que falou sobre as ações da prefeitura contra a covid-19, além de pontuar da denúncia do vereador Dr. Gilvandro Couto, Dr. Gil (PSDB) sobre os “fantasmas” na Câmara Municipal.

Chico contou que a avaliação da prefeitura é positiva quando o assunto são ações contra a covid-10 na cidade, “conhecemos o Dr. Leonel Cafezeiro Argolo, ele é um homem direito e íntegro, faz seus planejamentos se exibindo e graças a Deus, sabemos que não é só Santo Antônio de Jesus, mas o país e o mundo estão enfrentando um momento difícil, mas a resposta para isto é a vacina. Sabemos que Dr. Leonel e sua equipe vem trabalhando com muito cuidado, quando a vacina chega aqui imediatamente os munícipes são vacinados. Graças a Deus, o combate está existindo apesar de a secretaria não estar mais recebendo o recurso que recebia do governo do ano passado. Além do governo ter que cortado R$ 561 mil reais mensais que a prefeitura recebia, em um montante de R$ 9.700,00 milhões, o prefeito, nem o secretário de saúde não está mais recebendo esse recurso. Esperamos que o Governo Federal possa olhar para os municípios de nosso Brasil que estão passando dificuldades. Mas estamos começando e gradativamente crescendo, é uma avaliação positiva”, falou.

O vereador Dr. Gil Couto questionou no Voz da Bahia sobre funcionários ‘fantasmas’ que nunca foram vistos na Câmara Municipal de Santo Antônio de Jesus, mas estão na folha de pagamento. Sobre o assunto, o presidente pontuou: “o pastor Reinaldo me conhece. Não aumentei o número de cargos, nem o valor de cada um, às pessoas que foram lá exercer sua função, alguns recomendaram e todos os cargos foram ocupados. Todos eles são efetivos na sua função, temos material assinado em sua função administrativa, tenho um orgulho de ter nomeado todo mundo, pois, são de confiança. Existe na Câmara uma resolução assinada por todos os vereadores, onde a Casa Legislativa está trabalhando em regime semifechado em prol de evitar aglomerações. Tem pessoas de 60 anos, que podem ter até morte pela Covid-19, até a sessão da Câmara tem vereadores que acompanham através de videoconferência. Quem se pronuncia sobre isso, precisa se dizer e cobrar as coisas corretas. Eu não posso colocar as pessoas trabalhando lá e serem penalizados posteriormente, já tivemos 2 ou 3 casos da Covid-19 na Câmara. Hoje mesmo nossa secretária Jôsi, teve que se afastar por suspeita. Recebi uma denúncia do conselho, informando que a Câmara estava infectada, por isto realizamos a desinfecção em toda a casa, notificamos todas as casas para a Secretaria de Saúde para fazer a testagem. Jamais vou aceitar fantasmas na Câmara”, concluiu.

Reportagem: Voz da Bahia