Suspeitos são presos por desaparecimento de indigenista e jornalista; Marinha faz buscas

Dois pescadores suspeitos de participação no desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês foram presos na tarde de segunda-feira (6) pela Polícia Federal. Os dois desapareceram no trajeto entre a comunidade Ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte, pontos de ida e ponto de retorno.

Bruno foi coordenador regional da Funai de Atalaia do Norte por cinco anos e vinha sofrendo ameaças por combater a exploração ilegal e a invasão de terras indígenas. Phillips é correspondente do jornal The Guardian e se mudou para o Brasil em 2007 e mora em Salvador. Ele está trabalhando em um livro sobre meio ambiente com apoio da Fundação Alicia Patterson.

A Marinha do Brasil é responsável por conduzir as atividades de busca na região do Vale do Javari, no extremo oeste do Amazonas, e já havia enviado homens e um lancha para o local. Na manhã desta terça (7), um helicóptero do 1º Esquadrão de Emprego Geral do Noroeste, duas embarcações e uma moto aquática também chegaram ao local. (BN)

Veja mais notícias no vozdabahia.com.br e siga o site no Google Notícias