Últimas Notícias sobre Bandeira tarifária

Foto: Divulgação

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou na terça-feira (31) a criação de uma nova bandeira tarifária, a Bandeira Escassez Hídrica. Ela reflete os aumentos de custos de geração de energia em meio à pior crise hídrica em 91 anos e devem impactar a conta de luz.

Foto: Divulgação

A bandeira tarifária, uma sobretaxa que é acionada nas contas de luz quando o custo da geração de energia aumenta, irá subir de R$ 9,49 para um valor entre R$ 14 e R$ 15 a partir de setembro.

Foto: Agência Brasil

A Agência Nacional de Energia Elétrica ( Aneel ) informou nesta sexta-feira (28) que manterá no mês de março a bandeira tarifária na cor verde, sem cobrança extra na conta do consumidor. A bandeira foi a mesma aplicada em fevereiro.

Foto: © Beth Santos/Secretaria-Geral da PR

A Agência Nacional de Energia Elétrica ( Aneel ) informou hoje (28) que manterá no mês de março a bandeira tarifária na cor verde, sem cobrança extra na conta do consumidor. A bandeira foi a mesma aplicada em fevereiro.

Foto: Divulgação/Coelba

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou nesta sexta-feira (27) que a bandeira tarifária para janeiro de 2020 continuará amarela, o que significa um custo extra de R$ 1,343 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

© iStock

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou, hoje (25), que a bandeira tarifária para o mês de novembro será a vermelha, no patamar 1, quando há um acréscimo de R$ 4 para cada 100 quilowatts-hora consumidos. Em outubro, a bandeira foi a amarela, cujo acréscimo na conta é de R$ 1.

Foto: Reprodução/Getty Images

A bandeira tarifária do mês de outubro será amarela, conforme anunciou na sexta-feira (28) a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Dessa forma, a tarifa sofre acréscimo de R$ 1,50 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos.

Em julho, a cobrança foi da bandeira tarifária amarela Imagem: Divulgação

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou, hoje (26), que a bandeira tarifária para o mês de agosto será a vermelha, no patamar 1, onde há uma cobrança extra de R$ 4 para cada 100 quilowatts-hora consumidos

Crédito da Foto: divulgação

A conta de luz está mais cara a partir desta segunda-feira (1/7), por causa da bandeira tarifária utilizada como referência nas contas deste mês ser a amarela.

Foto: Divulgação

As contas de luz vão ficar mais caras em maio. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) definiu que a bandeira tarifária será amarela no próximo mês, o que implicará custo adicional de 1,00 real para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumido. Desde dezembro, estava em vigor a bandeira verde, em que não há cobrança de taxa extra. As duas variáveis que definem o sistema de bandeiras tarifárias são o preço da energia no mercado de curto prazo (PLD) e o nível dos reservatórios das hidrelétricas, medido pelo indicador de risco hidrológico (GSF, na sigla em inglês). “Maio é o mês de início da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional.

Close