Últimas Notícias sobre MBL

Foto: Reprodução

O Movimento Brasil Livre (MBL) começará no segundo semestre a recolher assinaturas para a criação de um partido político. São necessários 492 mil apoios, reunidos em ao menos nove estados, segundo a Folha de São Paulo.

Um dos fundadores do Movimento Brasil Livre (MBL), o deputado federal Kim Kataguiri (União Brasil-SP) afirmou que o grupo pretende lançar o apresentador Danilo Gentili para a disputa à Presidência da República nas próximas eleições.

Foto: Reprodução / Redes sociais

O deputado estadual Delegado Fernando Martins (Republicanos-PR) deu um tapa no líder do Movimento Brasil Livre (MBL) no Paraná, João Bettega, após ser questionado por gastos com aluguel pago com verba pública. Segundo informações da Folha de S. Paulo, o incidente ocorreu no dia 31 de junho, no gabinete do parlamentar na Assembleia Legislativa do Paraná.

Foto: Reprodução / SBT

O apresentador do SBT Danilo Gentili irá se reunir neste sábado (10) com integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL) para discutir a sua pré-candidatura à Presidência da República. De acordo com informações da Folha de S. Paulo, estarão presentes o coordenador do movimento, Renan Santos, o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) e o comunicador André Marinho. A ideia é que o comunicador consiga atrair atenção dos jovens na disputa, tirar votos de Bolsonaro (sem partido) e impedir a chegada dele ao segundo turno no plano nacional. A declaração de voto de Sergio Moro no artista teria animado o grupo.

Foto: Esq.: Felipe Gonçalves - 247)

O Movimento Brasil Livre (MBL) pediu a prisão preventiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ex-ministro José Dirceu.

Foto: Reprodução/Facebook

Bolsonarista e assessor parlamentar do PSDB na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, o administrador Thiago Dayrell Costa, de 24 anos, foi preso por crime de racismo. O jovem se apresenta nas redes sociais como porta-voz do Movimento Brasil Livre (MBL) e “amante da boa política”.

Foto: Divulgação

Integrantes do MBL pretendem transformar o movimento em partido para a disputa das eleições em 2022. A afirmação foi feita por um de seus líderes, o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), em entrevista para o site Congresso em Foco.

Close