Últimas Notícias sobre Russia

Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

O presidente Jair Bolsonaro reafirmou nesta sexta-feira (22) que o Brasil não irá aderir a sanções contra a Rússia e que, na conversa com o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, na última segunda-feira, informou que não atenderá seu pedido de uma posição mais firme contra a Rússia. 

A Ucrânia garantiu aos Estados Unidos que não usará os novos sistemas de mísseis prometidos por Washington para atacar o território russo, declarou o chefe da diplomacia americana, Antony Blinken. Ele rechaçou acusações de que o envio do armamento teria como objetivo um ataque à Rússia.

Imagem: Reprodução/YouTube

Motivado pelas perdas que podem variar entre US$ 17 bilhões e US$ 20 bilhões causadas pelos bombardeios nas siderúrgicas na cidade de Mariupol, Rinat Akhmetov, o homem mais rico da Ucrânia, diz que planeja processar a Rússia pelos prejuízos financeiros. As informações são da CNN Brasil.

Foto: Divulgação / F1

A Fórmula 1 anunciou, nesta quarta-feira (18), que não substituirá o GP da Rússia, marcado inicialmente para 25 de setembro. Sendo assim, o número de corridas da temporada será reduzido para 22. 

A Rússia não usará armas nucleares na Ucrânia, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores russo, Alexei Zaitsev, nesta sexta-feira (6).

Foto: Reprodução/YouTube

Neste sábado (16), aviões de guerra russos bombardearam Lviv, e mísseis atingiram Kiev e Kharkiv. Moscou ameaçou lançar mais ataques contra as cidades ucranianas. 

Imagem: Reprodução

O papa Francisco pediu neste domingo (10), após a missa de Domingo de Ramos, no Vaticano, uma “trégua de Páscoa” na Ucrânia como uma forma “para alcançar a paz” no Leste Europeu.

O premiê britânico, Boris Johnson, e o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, caminhando pelas ruas de Kiev neste sábado, 9

Em visita surpresa a Kiev, capital da Ucrânia, neste sábado, 9, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, prometeu ajuda militar a Volodymyr Zelensky, presidente do país. Johnson ofereceu 120 veículos blindados e novos sistemas de mísseis contra embarcações e afirmou que a resistência ucraniana contra a invasão de Vladimir Putin é “a maior façanha do século XXI”. “Graças à liderança decisiva do presidente Zelensky e ao invencível heroísmo e à coragem do povo ucraniano, os planos monstruosos de Putin foram desbaratados”, afirmou o premiê britânico, segundo informações da AFP. A visita de Johnson a Kiev não foi anunciada pelo governo britânico. Em seu perfil no Twitter, o premiê afirmou que a visita ocorreu “em uma demonstração de apoio inabalável ao povo da Ucrânia” e que a ajuda militar é “prova de nosso compromisso com a luta contra a campanha bárbara da Rússia“.

Foto: Divulgação/MFA Rússia/E. Pesov

O regulador de mídia da Rússia (Roskomnadzor) restringiu o acesso ao serviço online Google Notícias, acusado de dar acesso a informações falsas sobre a ofensiva na Ucrânia, informaram agências de notícias russas nesta quarta-feira (23).

Foto: Via Reuters

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, justificou a invasão da Ucrânia diante de um estádio de futebol lotado nesta sexta-feira, 18.

Close