Últimas Notícias sobre Tabagismo

Foto: Divulgação

O tabagismo matou 7,7 milhões de pessoas em 2019, ano em que o número de fumantes aumentou para 1,1 bilhão, mostram estimativas mundiais divulgadas nesta sexta-feira, 28, acrescentando que 89% dos novos fumantes ficaram dependentes aos 25 anos.

Foto: Divulgação

O tabagismo tem papel de destaque no agravamento da pandemia de covid-19 uma vez que fumantes parecem ser mais vulneráveis à infecção pelo novo coronavírus. Por esse motivo, o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) escolheu como mote da campanha deste ano do Dia Nacional de Combate ao Fumo (29 de agosto) o tema Tabagismo e Coronavírus.

Foto: Daniele Mascolo/Reuters

A relação entre tabagismo e covid-19 é o tema sugerido pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e adotado pelo Brasil para comemorar, neste domingo (31), o Dia Mundial Sem Tabaco. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabaco mata mais de 8 milhões de pessoas, anualmente, em todo o mundo. Mais de 7 milhões dessas mortes são decorrentes do uso direto do tabaco e cerca de 1,2 milhão se devem ao fato de os não fumantes serem expostos ao fumo passivo.

Foto: Andreas Kuehn/Getty Images

Porque os melanócitos – células que ficam nos folículos capilares e produzem melanina – se desgastam e deixam de fabricar o pigmento com o passar do tempo. A cada novo ciclo capilar, que dura entre 4 e 5 anos, a melanina tem que ser impregnada na haste do cabelo para poder haver a pigmentação normal, deixando o telhado castanho, ruivo, louro, preto.

Foto: Ralf Kunze/Pixabay

O número de pacientes com câncer não para de crescer em todo o mundo e existem cada vez mais mulheres no planeta que serão afetadas pela doença em algum momento da vida. De acordo com dados da Agência Internacional para a Pesquisa sobre câncer (IARC, na sigla em inglês), publicados em 2019, uma em cada seis desenvolve o mal.

Close