Comandante do 14º BPM de SAJ afirma que homens mortos em ação policial tinham envolvimento com BDM

-
Tenente-Coronel Cesar Sá Pacheco comandante do 14º BPM / Foto: Voz da Bahia

O Tenente-Coronel Cesar de Sá Pacheco, do 14º BPM (Batalhão da Polícia Militar) de Santo Antônio de Jesus, apresentou detalhes sobre uma ação policial na tarde desta quinta-feira (27) no município onde resultou na morte de dois suspeitos e dois presos, que segundo ele, tinham envolvimento com a facção criminosa BDM (Bonde do Maluco) (veja aqui)

De acordo com Coronel, essa ação já vem sendo preparada algum tempo, “desde quando houve aquele pico de homicídios, nós estamos articulando essa ação. Os últimos homicídios foram de mão direta do Léo Coringa que veio a óbito durante essa ação; uma cabeça cara que tinha uma ficha criminal extensa. Esses elementos quando viram a polícia reagiram a tiros e o resultado foi esse aí, vale ressaltar que o outro que veio a óbito foi responsável pelo homicídio cometido na feira livre no dia 15 do mês corrente” (relembre), esclareceu. 

Ainda de acordo com o comandante, o segundo atingido durante o auto de resistência, veio de Salvador para reforçar a facção BDM, “é um trabalho em que a equipe vem fazendo há algum tempo. Mais cedo ou mais tarde nós iríamos chegar até eles, não queríamos confronto, mas eles que escolhem. A polícia chega, os elementos estão armados, eles tem a decisão de se entregar ou atirar, mas eles escolhem a segunda opção”, relatou.

Sá Pacheco reafirma que vem trabalhando em cima desses casos desde o ano passado e de forma esperançosa acredita num período mais tranquilo, “esses elementos além de homicídio, estavam assaltando e atacando pessoas de bem, senhoras, mãe de família, que não podiam nem se defender”, diz.

Nessa ação, a polícia conseguiu prender 2 suspeitos, antes do confronto com os outros que vieram a óbito. Segundo o Coronel, um dos homens que foi preso é responsável por diversos homicídios, “esse ‘Papa-Capim’ foi responsável por diversos homicídios, além de disputar por ponto de drogas. Ele ficava pela feira no Galpão 4 e sempre armado agindo naquela região”, relatou.

Relembrando o auto de resistência do último dia 24 (veja aqui), o Tenente-Coronel conta que os homens atiraram contra a polícia mesmo depois de terem caído da moto que era utilizada para prática de assaltos, “eles estavam errados e mesmo assim continuaram atirando, em uma manobra caíram da moto e mesmo caídos alvejaram a viatura” contou.

Cesar de Sá Pacheco reforça que a policia não vai parar, “as ações continuarão a serem cumpridas e executadas para manter a ordem e a tranquilidade da nossa população. Não baixamos a guarda e nem as armas e se Deus quiser iremos adentrar um período que São João com toda paz e tranquilidade”, desabafou. 

Reportagem: Voz da Bahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui