Trem do subúrbio de Salvador descarrila e serviço é suspenso temporariamente para manutenção

0
60
-
Foto: G1

Um dos trens do sistema ferroviário do subúrbio de Salvador descarrilou no início da tarde desta sexta-feira (13). Após o acidente, o serviço ficou suspenso por cerca de 3h para manutenção.

De acordo com passageiros, a situação ocorreu por volta das 12h20 e deixou, ao menos, uma pessoa ferida. Uma mulher, que preferiu não se identificar, conta que torceu o pé e precisou engessar após o acidente.

- Anúncio -

Segundo a passageira, havia um container no trilho em que o trem estava se deslocando, entre os bairros de Plataforma e Calçada, e, para não haver uma colisão, o maquinista freou bruscamente, causando a saída dos trilhos.

A mulher conta ainda que os passageiros não tiveram atendimento por parte do órgão que administra o sistema, a Companhia de Transportes da Bahia (CTB), e tiveram que fazer o percurso a pé até a estação mais próxima.

Em nota, a CTB negou que o acidente tenha deixado feridos e informou que existem orientações aos passageiros “onde eles devem atentar às regras para manter um ambiente seguro”, mas não detalhou como foi feita a orientação às pessoas que estavam no trem que descarrilou nesta sexta-feira.

De acordo com a CTB, o acidente ocorreu depois que uma roda do ‘rodeiro’ [espécie de estrutura de rodas] de um vagão saiu do trilho no pátio de manobra. A causa ainda não foi definida.

Conforme o comunicado, a manutenção foi realizada no local e as atividades retornaram à normalidade às 15h.

Ainda em nota, a CTB informa que realiza cotidianamente a manutenção do sistema ferroviário do subúrbio de Salvador. A CTB também ressaltou que a linha possui frota de fabricação superior a 50 anos, e as peças de reposição não são mais encontradas no mercado, o que, segundo o órgão, torna mais difícil o processo de manutenção dos trens.

De acordo com a CTB, o sistema transporta diariamente cerca de 12 mil pessoas, em média, nos dias úteis. A tarifa é de R$ 0,50 inteira, R$ 0,25 a meia passagem, e gratuidade a partir dos 60 anos de idade. (G1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui