Vitória perde para o Brasil de Pelotas e cai para a vice-lanterna

0
87
-
Vitória não conseguiu agredir o time gaúcho (Jonathan Silva / GEB)

Não foi neste sábado (3) que o Vitória venceu a sua primeira partida fora de casa na Série B. Pelo contrário: o Leão acabou acumulando a sua sexta derrota como visitante, agora para o Brasil de Pelotas, pelo placar de 1×0.

O resultado complica, e muito, a vida do rubro-negro. Por conta do triunfo do Guarani, na última sexta-feira (2), contra o Bragantino, o Vitória é agora o 19º colocado, com 11 pontos. Ainda pode ser passado pelo América-MG neste sábado. O Coelho, que tem 10 pontos, joga às 17h contra o Paraná, em Curitiba.

- Anúncio -

O gol da vitória do Brasil de Pelotas saiu no final do primeiro tempo, aos 43 minutos, com Cristian. O rubro-negro ainda teve um jogador expulso, Leo Gomes, aos 31 minutos da etapa final, o que acabou com qualquer chance de reação.

O reforço Jordy Caicedo estreou no segundo tempo, mas nada pôde fazer. A distância para o 16º colocado e primeiro fora da zona de rebaixamento agora é de dois pontos.

Após a maratona fora de casa, o Vitória volta a ter uma semana de intervalo entre as partidas e a jogar em casa. O próximo compromisso é só no sábado (10), às 19h, contra o Paraná. O duelo está marcado para o Barradão.

Atrás
Antes de tudo, é importante dizer: Osmar Loss tem tido sérias dificuldades para encontrar seus pontas. Neste sábado, a opção de colocar Wesley, pela direita, e adiantar Capa pela esquerda não se mostrou uma boa decisão. Com a dupla apagada, a equipe ficou presa atrás.

Fazia 10° C em Pelotas durante a partida. Talvez por isso, o jogo só começou a esquentar a partir dos 20 minutos do 1º tempo. Foi quando o goleiro uruguaio Martín Rodríguez, ‘em casa’ com esse clima ameno, começou a brilhar.

Aos 21, Diogo Oliveira cobrou falta e Martín pegou. Aos 22, Grampola desviou escanteio e o uruguaio salvou. Aos 24, após lateral, Murilo Rangel chutou e o gringo defendeu.

A única vez em que o contra-ataque rubro-negro encaixou foi aos 23 minutos. Gedoz lançou Wesley na direita. Ele viu o goleiro adiantado e tentou por cobertura. A bola bateu no travessão.

Curioso é que a arma do Brasil funcionou contra o Vitória. Já no final da primeira etapa, aos 43, Murilo Rangel lançou Cristian rasteiro, na esquerda. Matheus Rocha se enrolou todo com a bola e o atacante do time gaúcho ficou livre para abrir o placar. 1×0.

Pior
O Vitória voltou do intervalo parecendo que estava à frente do placar, e não atrás. Durante 25 minutos não conseguiu sequer levar a bola à intermediaria do Brasil. Anselmo Ramon seguia isolado, com Gedoz sendo a única esperança de conexão com ele.

O problema foi que o camisa 10 também não estava inspirado como em outras partidas. Seu melhor lance foi aos 26, quando o rubro-negro chegou na única arma possível: as cobranças de falta. Carlos Eduardo, porém, apareceu.

A situação rubro-negra ficou mais difícil a partir dos 31, quando Leo Gomes fez falta por trás no meio-campo e recebeu o segundo cartão amarelo.

A grande expectativa da torcida rubro-negra para a partida era ver Jordy Caicedo em campo. O equatoriano estreou aos 22 minutos, quando entrou no lugar de Wesley. Aos 36, Gedoz cobrou escanteio no segundo pau, ele cabeceou bem mas o goleiro fez uma defesa incrível.

FICHA TÉCNICA
Brasil de Pelotas x Vitória
Série B – 14ª rodada
Local: Estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS)
Data: 03/08/2019 (sábado)
Horário: 11h
Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ)
Assistentes: Silbert Faria Sisquim (RJ) e Diogo Carvalho Silva (RJ)
Cartões amarelos: Leandro Leite, Leandro Camilo e Washington (Brasil de Pelotas) ; Baraka, Léo Gomes (Vitória)
Cartão vermelho: Léo Gomes
Gol: Cristian (Brasil de Pelotas)

Brasil de Pelotas: Carlos Eduardo, Ricardo Luz, Bruno Aguiar,  Leandro Camilo e Ednei; Leandro Leite, Murilo Rangel (Rodrigo Alves), Washington (Eduardo Person) e Diogo Oliveira; Cristian (Elias), e Rafael Grampola. Técnico: Bolívar.

Vitória: Martín Rodriguez; Matheus Rocha, Ramon, Bruno Bispo e Capa (Lucas Cândido); Baraka, Léo Gomes, Gedoz (Thiaguinho) e Chiquinho; Wesley  (Jordy Caicedo) e Anselmo Ramon. Técnico: Osmar Loss.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui