‘A extrema esquerda não admite flexibilidade de posicionamento’, diz Tabata Amaral

0
61
-
Foto : Reprodução/Facebook/Tabata Amaral

A deputada federal Tabata Amaral (PDT-SP) fez críticas aos setores que a acusam de ter traído o seu partido e o espectro da esquerda por ter votado a favor da reforma da Previdência. Em sua coluna quinzenal na Folha, neste domingo (14), a pedetista afirmou que “a extrema esquerda não admite flexibilidade de posicionamento, pois está enclausurada em suas amarras”. 

“Muitos partidos já não representam de fato a sociedade, mas somente alguns de seus nichos”, disse ela em outro trecho. Além de Tabata, sete deputados do PDT e 11 do PSB foram favoráveis ao projeto que altera o regime de aposentadorias no país.

A deputada afirma que, em contraponto aos setores que critica, há “uma parcela da centro-esquerda” que “quer dialogar com o contexto e a sociedade e caminha para se modernizar”. “Nisso nos fiamos, nós que temos convicções sociais fortes, olhamos para o futuro do Brasil e enfrentamos o desafio urgente de termos crescimento sustentável, condição para a consolidação da justiça social”, completa. (Metro 1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui