Após vitória no TRE, Humberto reafirma sua pré-candidatura a prefeito de SAJ e aponta: “não tenho uma rejeição grande, a de Rogério é maior”

-
Foto: Voz da Bahia

O TRE-BA (Tribunal Regional Eleitoral do Estado da Bahia) rejeitar com unanimidade as acusações de abuso de poder político econômico contra o ex-gestor Humberto Soares Leite (DEM) e o seu ex-vice Joanito Barbosa (PSD) diante de obras e da inauguração do Centro Cultural de Santo Antônio de Jesus durante o período da eleição no ano de 2016 (veja aqui). Leite admite em entrevista ao Voz da Bahia que agora está mais do que ‘batido o martelo’ para a sua pré-candidatura a prefeito pelo grupo Beija-Flor.

Segundo o acolhimento do TRE-BA:

“o conjunto probatório contra o ex-prefeito e seu ex-vice não evidencia a prática desses ilícitos, do abuso de poder político”, confirmando que a inauguração do Centro Cultural não configurou agravo de poder político que pudesse ensejar a cassação caso o acusado fosse eleito, e atualmente a inelegibilidade”.

“CASO MORTO”:

Sobre o parecer, Humberto afirmou que caso está morto, tendo em vista a unanimidade do TRE: – “com esse julgamento, um deputado achou que iria dar alguma coisa contra mim, ele ficou se segurando, mas já tem mais de duas semanas que eu sei que o DEM é meu. Agora eu tenho que correr para organizar o partido. Sempre teve alguém tentando me ‘furar por traz’, uma besteira dessas, as pessoas me processando por estar trabalhando. Foi unanimidade, ninguém pode mais contestar e esse processo está morto e enterrado”, falou.

REJEIÇÃO NAS PESQUISAS:

Ainda ao Voz da Bahia, Humberto comentou a pergunta sobre rejeição ao seu eleitorado: “toda pesquisa fizeram até agora eu estou à frente, as pessoas falam em rejeição, mas não tenho uma rejeição grande assim, pois a de Rogério Andrade é maior, a segunda é a minha. Quem tem votos, tem rejeição, mas ninguém vota em rejeição (risos)”, declarou.

POSSÍVEIS ALIADOS:

O pré-candidato explicou sobre seus aliados, como o Dr. Everaldo Ferreira Junior (PDT), que lhe apoia, mas que também é pré-candidato ao cargo municipal, “Everaldo quer queira ou não, vem me respeitando. Se ele for candidato, temos que nos respeitar. Infelizmente não pode ter dois prefeitos, mas tem uma vaga para vice. Everaldo tem seu partido, Genival Deolino (PSDB) bom nome (reveja aqui), também tem o dele e isso é favorável”, expôs.

“A DISTÂNCIA MINHA NA PESQUISA É MUITO GRANDE”

Após ser questionado sobre um possível apoio a um outro pré-candidato pelo grupo Beija-Flor, Humberto afirmou: “mesmo que ele tivesse meu suporte, não seria o suficiente para ganhar o pleito, a distância entre eu e o outro nome do grupo é muito grande, não dá para transferir meus votos para ele porque não estamos pau-à-pau [sic]. O eleitor vai saber que eu com alta porcentagem, o outro com menos votos, e eu vou empurrar ele para cima? Pode passar o terceiro, mas não passa Rogério. O prefeito Rogério Andrade estava morrendo de medo do meu julgamento. Ele havia afirmado que torcia para minha candidatura, mas na verdade ele torcia para eu não ser o candidato. Eles vão cair de pau em cima de mim [sic]. O Beija-Flor está dividido agora, mas quando eu sair candidato, vai vir todo mundo, menos uma pequena parcela”, garantiu.

SEU POSSÍVEL VICE:

Humberto também contou ao Voz da Bahia que está analisando os nomes para ser seu vice na sua chapa: “já estou estudando quem será meu vice, mas só escolherei quem for merecedor, às pessoas que me ajudaram e incentivaram, todos eles devem ser levados em conta”, concluiu.

Reportagem: Voz da Bahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui