Cantor baiano é acusado de não pagar pensão da filha de 15 anos; jovem já tentou suicídio por sofrer abandono afetivo

Neste final de semana, uma polêmica envolvendo um cantor baiano tomou conta das redes sociais. O forte desabafo de uma adolescente de 15 anos comoveu os internautas e expôs um caso de abandono afetivo que ela vem sofrendo por parte do pai, que é o cantor Alisson Max, conhecido por ser vocalista das bandas de pagode Caldeirão e Leva Noiz.

A jovem utilizou seu perfil no Instagram, e através dos stories, se manifestou a respeito de mais um descaso da figura paterna, situação parecida com a que o cantor Falcão, ex-grupo O Rappa, foi acusado no ano passado. O episódio, às vésperas da volta às aulas, foi por causa do pedido de uma contribuição para compra de materiais escolares, valores que são dividos entre o cantor a mãe Dany Adans, com quem teve um relacionamento de 14 anos com o artista.

Nas publicações, a adolescente, que revela não receber nenhuma ajuda financeira do pai, conta que foi humilhada ao ser cobrada por uma foto da nota fiscal para comprovar o valor que pedia. “Não recebo pensão, nenhuma ajuda financeira e quando peço sofro descaso por não ler minha mensagem. Tive que mandar foto pra comprovar o valor que pedi sendo que não recebo um centavo”.

a mãe da jovem confirmou que não recebe nenhum auxílio financeiro para os custos do dia-a-dia, semelhante à situação exposta pela filha de Guga, ex-cantor do Psirico, em julho. Segundo ela, com o fim definitivo do relacionamento entre eles, em 2015, o cantor parou de dar qualquer ajuda, o que a motivou entrar na Justiça para receber os valores devidos da filha.

“Entrei com um processo para fixar um valor que ele pudesse dar todo mês. Depois, continuando o processo, ele parou de dar. No ano passado, ele abriu um processo para que ele desse R$ 120 por mês, sendo que ele expõe no Instagram a agenda de shows”, contou ao revelar que aguarda a fase de execução da ação.

No entanto, o drama familiar vai muito além do descaso financeiro. Ainda nas publicações, a adolescente chegou a fazer um desabafo apontando um abandono efetivo por parte do pai. “As pessoas não conhecem a verdadeira face desse ser humano. Pra falar a verdade tenho vergonha de ser filha. Não acreditem em tudo que vêem por aí, as pessoas são más”, postou.

À reportagem, Dany Adans revelou que a filha desenvolveu depressão, ansiedade e síndrome do pânico, após outra situação parecida que aconteceu há mais ou menos dois anos. “Ela se automutilava, já teve tentativas de suicídio. Ela sofre até hoje. A última dela foi em agosto do ano passado, que ela ficou internada no Hospital Santa Izabel, e só saiu depois de consulta com psiquiatra por já estar em um grau elevado”.

O BNews procurou Alisson Max através do seu perfil oficial do Instagram, mas as mensagens não foram respondidas, assim como no único número de contato que tem em seu perfil, onde as ligações foram todas encaminhadas para caixa postal.

Fonte: Bocão News