Com 6 mil casos no mundo, OMS reavalia se surto de varíola é emergência internacional

Na última quarta-feira (6), a Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou mais de 6 mil casos de varíola dos macacos já foram reportados em 58 países do mundo desde o início do surto, em maio. A OMS então planeja reavaliar se o surto constitui uma emergência de saúde pública de interesse internacional.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, informou que uma nova reunião de emergência será convocada para o dia 18 de julho ou antes, com o objetivo de definir os próximos passos. Não é descartado declarar a varíola do macaco como emergência de saúde global, mesmo status da covid-19.

“Continuo preocupado com a escala e a disseminação do vírus em todo o mundo”, disse Tedros, acrescentando que a falta de testes significava que provavelmente há muitos outros casos não relatados. Cerca de 80% dos casos estão na Europa, disse o diretor.

O Comitê de Emergência da OMS já havia determinado, no final de junho, que o surto não atendia aos critérios para tal declaração. Apesar disso, o diretor já tinha declarado preocupação com o surto.

A OMS define uma emergência de saúde pública de interesse internacional como “um evento extraordinário” que constitui risco de saúde pública para outros Estados por meio da disseminação internacional de doenças e que pode “potencialmente exigir uma resposta internacional coordenada”. (bahia.ba)