Daniel Mastral afirma que maçonaria planeja derrubar Bolsonaro até 27 de abril

Imagem: Reprodução

O escritor Daniel Mastral participou de um podcast e falou sobre a intenção da Maçonaria em tirar o presidente Jair Bolsonaro do cargo até o fim de abril, e citou o fato de o vice-presidente, general Hamilton Mourão (PRTB) ser alguém “influenciável” pela cúpula da sociedade fechada.

Mastral foi entrevistado pelo podcast Inteligência LTDA. e foi questionado por uma ouvinte sobre sua previsão de que Bolsonaro pudesse “cair” até o final de março. Na resposta, ele ponderou que não declarou que o presidente estaria fora do cargo, mas que corria riscos.

“Veja bem, eu não afirmei, não disse ‘vai cair’. Eu disse [que] a probabilidade dele cair é grande, porque é interessante que o vice assuma. Ele é 33° grau da maçonaria, é uma pessoa mais influenciável”, declarou Mastral, referindo-se ao vice presidente.

“Era importante, pelo calendário deles [maçonaria] que até março, no mais tardar, 27 de abril – por que nós vamos ter uma super lua, e eles se pautam muito nessa questão astrológica – Bolsonaro teria que sair. Fato ou não, isso é inequívoco, tentaram derrubar ele de todo jeito no mês de março, ele foi muito atacado”, acrescentou o escritor.

Ao longo de março, Bolsonaro se viu forçado a fazer uma espécie de minirreforma ministerial, trocando, dentre outros, os ministros das Relações Exteriores, Defesa e Justiça e Segurança Pública.

Ao mesmo tempo, governadores se juntaram para tentar formar um consórcio para minimizar as ações do governo federal no combate à pandemia, e o Supremo Tribunal Federal, na figura do ministro Marco Aurélio Mello, recusou uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) apresentada pelo presidente com o propósito de reaver a competência para gestão da crise da pandemia.

Daniel Mastral foi enfático ao dizer que fizeram “mil coisas para derrubar” Bolsonaro: “Estão sacudindo a árvore ao máximo. Ainda pode cair, ainda está sob ameaça de cair. Então, eles [maçonaria] tinham essa data de derrubar ele em março, mas o mais tardar, teria que estar governando uma nova pessoa em 27 de abril, pelo calendário deles. Agora, é Deus que sabe, não é?”, finalizou o autor dos livros Filho do FogoGuerreiros da Luz e Voz que Clama no Deserto, dentre outros.

ASSISTA ABAIXO:

Gospel + / Tiago Chagas