Governo quer moeda única para América do Sul, diz Bolsonaro

0
70
-Foto: R7.com
Foto: R7.com

O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse hoje (7) que o governo quer uma moeda única para toda a América do Sul. A proposta foi apresentada ontem pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Segundo Bolsonaro, a ideia é começar pelo Brasil e Argentina, que são os maiores países sul-americanos, e depois expandi-la para outras nações, se elas desejarem. “Uma família começa com duas pessoas. A ideia foi lançada na Argentina. O que ouvi o Paulo Guedes dizer é que ele gostaria que outros países se preocupassem com isso e quem sabe fazer uma moeda única aqui na América do Sul”. Bolsonaro reagiu também a críticas do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que lançou dúvidas sobre a proposta de moeda única. Segundo o presidente, Maia ou quem quer que seja podem criticar a ideia. Para Bolsonaro, o Brasil tem mais a ganhar do que a perder com a união monetária. “Uma nova moeda é como um casamento, você ganha de um lado e perde de outro”, afirmou o presidente, ressaltando que, no caso, o Brasil teria mais a ganhar do que a perder. “Com essa moeda única, estaríamos dando uma trava a aventuras socialistas que acontecem em alguns países da América do Sul”, completou Bolsonaro. Segundo o presidente, a nova moeda pode representar perdas e ganhos, mas, de um modo geral, o país tem muito mais a ganhar do que perder. Bolsonaro disse esperar que o Mercosul consiga fechar ainda este ano um acordo comercial com a União Europeia. E demonstrou preocupação com uma possível eleição de Cristina Kirchner no próximo pleito presidencial argentino. “Obviamente existe uma preocupação de todos que são amantes da democracia e da liberdade dos destinos que porventura a Argentina possa tomar”, disse durante cerimônia de formatura de sargentos da Marinha, no Rio de Janeiro. (Isto é)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui