IEL abre 302 vagas de trabalho para jovens

-

Antes da pandemia, conquistar uma vaga no mercado de trabalho já não estava fácil. Agora, com os efeitos da infecção e a ameaça de tornar-se o coronavírus mais contagioso, o desafio ficou ainda maior, principalmente para os jovens que sequer tiveram qualquer experiência.

Foi com base neste contexto a iniciativa do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) ao abrir 302 vagas, entre estagiários, integrantes do Programa Jovem Aprendiz e profissionais de diversas áreas.

As oportunidades vão contemplar jovens de Salvador e região metropolitana, além de mais cinco regiões do estado da Bahia, entre as quais a central, sudoeste, oeste, norte e sul.

Para candidatar-se a uma das vagas oferecidas pela instituição, basta preencher o cadastro disponível para todos na página inicial do IEL Bahia no endereço www.ielbahia.com.br.

Maiores oportunidades – O maior número de vagas, 251, é para estagiários dos ensinos médio, técnico e superior em áreas como administração, comunicação, tecnologia da informação e quatro engenharias: elétrica, civil, de produção e da computação.

– O começo do ano é uma boa época para quem procura por estágio, pois, como muitos estagiários terminam seus cursos no final do ano, as empresas precisam preencher essas vagas – comenta a gerente de negócios do instituto na Bahia, Edneide Lima.

Para quem quer começar na condição de Jovem Aprendiz – legislação voltada para a juventude aprovada em 2000 e regulamentada em 2005 –, há vagas para auxiliar administrativo em Salvador, Jequié, no sudoeste, e Ilhéus, no sul do estado.

“Você pergunta se eu

descarto inteiramente a

possibilidade de estar

com Bolsonaro. Neste

momento não posso

fazer isso. Qual

Bolsonaro vai ser? Os

dos dois últimos anos

que passaram? Não

queremos”

ACM Neto, presidente do DEM, em entrevista à Folha de S.Paulo, sobre a posição do partido na eleição de 2022

Fecomércio pró-reformas

Atenta à mobilização de recursos da sociedade civil, visando incentivar os parlamentares a debater e votar as reformas tributária e administrativa, a direção da Federação do Comércio da Bahia segue firme na luta pelas mudanças. O presidente Carlos de Souza Andrade está na expectativa de maior celeridade na votação e destacou o fato de o novo presidente da Câmara, Arthur Lira, e o do Senado, Rodrigo Pacheco, terem assinado compromisso para simultaneamente combater a peste e manter as pautas de recuperação da economia na ordem do dia.

– Precisamos da efetivação dessas reformas para que o setor produtivo brasileiro volte a crescer, investir e a gerar empregos – disse o presidente da Fecomércio.

POUCAS & BOAS

Em Luís Eduardo Magalhães foi aberta oficialmente ontem a colheita nacional de soja na safra 2020-21, em evento que aconteceu pela primeira vez na Bahia. Organizado pela Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja) e o Canal Rural de TV, com parceria da Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia (Faeb), o evento reuniu os secretários estaduais de Agricultura da Bahia, Lucas Costa, e do Maranhão, Sérgio Delmiro, além de lideranças dos empreendedores rurais e representantes políticos da região. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, participou virtualmente e enfatizou o bom momento da cultura, tanto pelos resultados no campo quanto pelos preços que estão favoráveis aos produtores. A Bahia ocupa a sétima colocação no ranking entre os estados produtores. Nesta safra foi plantado 1,7 milhão de hectares com soja na região oeste do estado, com a previsão de uma colheita recorde de 6,7 milhões de toneladas e crescimento na produção de 11,7% sobre a safra 2019-20. Também a produção nacional de soja deve bater recorde de produção nesta safra, com a expectativa de produzir 133 milhões de toneladas, conforme estimativa da Conab.

Para qualificar o espaço físico da Ilha do Fogo, no rio São Francisco, em Juazeiro, uma visita técnica foi realizada ontem ao local, que é uma importante área de lazer dos juazeirenses e visitantes. A Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes (Seculte) está à frente do projeto que prevê uma série de intervenções físicas com a participação de diversas secretarias e outros órgãos locais, começando pela limpeza e iluminação.