Juliette Freire, do BBB 21, tentou carreira como cantora gospel, mas desistiu

Foto: Reprodução / Instagram

BBB 21 vem mobilizando as redes sociais por conta das polêmicas envolvendo a rapper Karol Conká e a famigerada “cultura do cancelamento”. No entanto, outros participantes também estão ligados ao meio artístico, e uma das jogadoras já tentou carreira no meio gospel, mas as adversidades levaram Juliette Freire a desistir desse ramo.

Advogada e influenciadora digital com mais de 10 milhões de seguidores no Instagram, a paraibana frequentava uma igreja evangélica em Campina Grande durante a adolescência, e no começo da vida adulta tentou estabelecer uma carreira como cantora gospel.

De acordo com informações do jornal Extra, Juliette Freire chegou a gravar algumas músicas, mas a falta de dinheiro a impediu de concluir o álbum e o material se perdeu com o tempo. O talento, no entanto, segue afiado, e até seus concorrentes no BBB 21 reconheceram ao longo dos dias no confinamento do reality show.

“Ela sempre foi afinada, gravou umas músicas, mas deixou os cultos e voltou para o catolicismo”, contou o irmão de Juliette, Washington Feitoza.

Uma amiga da influenciadora, Déborah Vidjinsky, explicou que cantar é um hobby de Juliette Freire: “Ela sempre gostou. Muitos vídeos que circulam dela aqui fora foram feitos aqui em casa. Em momentos de descontração […] Ela era um pouco insegura quanto a isso [carreira artística], porque, mesmo que se tenha uma boa voz e seja afinada, cantar é uma carreira que depende de várias coisas”, resumiu.

“Na verdade, eu acho que nem ela sabe a potência que tem. Nunca trabalhou a voz, não fez aula… Se ela fizer um trabalho de refinamento, tem muito a ganhar”, acrescentou a amiga.

Por Tiago Chagas / Gospel +