Mulher e amante são suspeitos de mandar matar comerciante em mercadinho no bairro Parque Lagoa do Subaé

-
Foto: Reprodução/ Imagens de câmera de segurança

Policiais civis da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos identificaram e prenderam, nesta terça-feira (19), os suspeitos do assassinato do comerciante Josenilton dos Santos Guerra, 63 anos. Ele foi morto a tiros na manhã de segunda-feira (18), no mercadinho de sua propriedade, localizado no bairro Parque Lagoa do Subaé, em Feira de Santana (clique e veja).

Inicialmente a polícia suspeitava que se tratava de um latrocínio (roubo seguido de morte), mas no decorrer das investigações descobriu que foi um homicídio. De acordo com o delegado André Ribeiro, titular da DRFR, a esposa da vítima, de 41 anos, e o amante planejaram o crime para ficarem com o estabelecimento e chamaram um amigo para executar. Foram presos a mulher e o autor dos disparos. O amante, segundo a polícia, está foragido.

“Por volta do meio-dia, após tomar conhecimento do fato, as equipes da delegacia iniciaram as investigações. Analisamos os vídeos do mercado e da rua, e chegamos até os autores do crime. Constatamos que na verdade o crime foi arquitetado pela companheira da vítima juntamente com um homem com quem ela mantinha um relacionamento extraconjugal. Eles tramaram toda a ação e chamaram um amigo deles para executar o crime. Foi o elemento que chegou ao mercado de moto, anunciou o assalto e executou a vítima. Ela era companheira da vítima há alguns anos, tinham dois filhos. A mulher disse que ele estava com a intenção de vender o estabelecimento comercial, mas ela não queria. Por isso tramou tudo para ficar com o comércio já estabelecido lá no bairro”, informou o delegado ao Acorda Cidade.

Segundo André Ribeiro, as imagens da câmera de segurança mostram claramente um homem disparando três tiros contra a vítima. Os policiais apreenderam a arma usada no crime (um revólver calibre .32), e o veículo da vítima.

“A ideia deles é que fosse simulado um assalto. Queriam na verdade dificultar a investigação da polícia, porque um crime de roubo segue uma linha de investigação e homicídio já teria outro. O autor dos disparos trabalha como ligeirinho (transporte clandestino). Ele é amigo do amante dela que também faz ligeirinho”, informou.

A mulher foi conduzida primeiro para a delegacia e confessou o crime, apontando os nomes dos outros dois envolvidos. Um deles foi preso após perseguição policial no momento em que conduzia um Fiat Doblò, que foi apreendido.

Além do veículo da vítima e do Doblò, a polícia apreendeu também um carro, usado para fazer o transporte clandestino encontrado na residência de um deles por ter restrição de roubo, e a motocicleta usada no dia do crime para chegar ao mercadinho. O veículo roubado foi o Fiat Ducato de placa FLH-6H31, tomando em um assalto em Itaberaba. (Acorda Cidade)