Muritiba: Comerciantes, Câmara e prefeitura, decidem fechar comércio por 7 dias; prefeito e secretários reduzem seus salários

-
Foto: Divulgação

Após a Assembléia na Câmara de Vereadores, nesta segunda-feira (05) ficou decidido por unanimidade que o comércio de Muritiba, no recôncavo baiano, irá manter-se fechado pelo prazo inicial de sete dias, a partir da data atual. Já as farmácias, supermercados, postos de combustíveis e mercadinhos de bairro, estes irão permanecer abertos com horário reduzido, por se enquadrarem como serviços essências.

Barreiras sanitárias físicas também serão instaladas nas entradas da cidade, afim de controlar acesso. O intuito é fazer uma triagem da chegada de pessoas vindas de outras cidades ao município.

Bancos e Correspondentes:

Um Decreto do dia 20 de março da presidência da república, autoriza o Poder público local a adotar medidas que atendam às ações da prefeitura em combate ao Covid-19.

Diante disso, uma reunião irá ocorrer para definir o funcionamento das agências na cidade. Elas têm sido o pivô das discussões devido ao contingente que tem levado as ruas; entre eles, em sua maior parte, idosos.

Feiras Livres:

Serão transferidas para Praça do São Pedro, devido ser o melhor local para instalar as barracas com espaçamento recomendando. Segundo o município funcionará dias de quinta-feira e sexta-feira, das 06h às 15h.

Sexta-feira Santa e Domingo de Páscoa:

Nenhum Comércio, nem os essenciais, irão funcionar. A intenção é impedir fluxo de pessoas nas ruas. Por se tratar de época festiva, a probabilidade de mais pessoas nas ruas é notória. Sendo assim, nada funcionará.

Redução de salário do prefeito em 50%:

Segundo assessoria jurídica do prefeito, Danilo Marques Sampaio, popular Danilo de Babão, o seus proventos de gestor municipal será cortado em 50%, juntamente com o vice prefeito; secretários também terão corte em seus subsídios em 20%. Os valores serão revestidos para o controle do Covid-19 no município, através da secretaria de Saúde. A medida será válida por 90 dias, podendo ser prorrogada.

Reportagem: Fábio Santos / Voz da Bahia