Presidente do Instituto Lula acusa transferência de ex-presidente de oferecer riscos à sua segurança

-
Foto : Ricardo Stuckert

O presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, afirmou que a transferência de hoje (7) do ex-presidente para prisão de Tremembé, em São Paulo, não partiu de pedido da defesa e disse que, inclusive, os advogados do petista demonstraram receio quanto à mudança, o que não vou levado em conta na decisão.

“A Justiça desconsiderou os argumentos dos advogados de defesa quanto à preocupação que eles têm em relação à segurança do Lula”, acusou ele.

Okamotto ainda pediu que aliados monitorem bem o caso. “Nós precisamos estar atentos para evitar que haja nesse processo a perda dos direitos do presidente Lula e que o Estado e os inimigos possam humilhá-lo com condições de prisão injustas”, argumentou. (Metro1)