SAJ: Sobre homicídio na Salgadeira, delegado diz que vítima respondia a crime de ameaça e Lei Maria da Penha

-
Delegado Dr. Adilson Bezerra / Imagem: Voz da Bahia

Dr. Adilson Bezerra, delegado titular da 4ª Coorpin, falou dos últimos homicídios ocorridos em Santo Antônio de Jesus.

Bezerra lamentou as mortes ocorridas e afirmou que os 3 primeiros são envolvidos no mundo do crime, “nós sabemos que o histórico é isso, principalmente os que começam a cometer crime de maior gravidade como homicídio, tráfico de droga, assalto, acabam sendo ou morto ou preso. No caso desses três jovens, eles foram presos, alguns saíram recentemente do presídio e agora foram mortos”, relata.

Sobre a linha de investigação, o o entrevistado afirma que todo homicídio deve ser apurado individualmente, “alguns desses crimes nós já sabemos que se tratam de retaliação aos homicídios ocorridos no mês de janeiro. Guerra de facções, disputas de território de vendas de substância entorpecente. Já temos o direcionamento de todos os homicídios de janeiro com autoria definida, onde alguns deles já estão representados pela prisão preventiva dos autores, contudo antes da gente poder cumprir essa prisão ouvi a retaliação de grupos rivais”, explicou.

O delegado ainda informa a Recôncavo FM, que alguns homicídios de fevereiro foram de criminosos que pertenciam ao grupo ‘Bonde de SAJ’ já que os homicídios de janeiro pertenciam ao grupo rival, ‘Bonde do Maluco’.

Sobre o último homicídio ocorrido no bairro da salgadeira na última terça-feira (11), (ver aqui) o delegado Edilson Bezerra afirma que tal crime foge dessa linha de briga entre facções “de primeiro momento o que parece é que o fato está ligado a algo que veio de Salvador onde Ricardo morava, a investigação está indo do seu nascedouro, já temos uma linha e direcionamento e acreditamos que iremos chegar a uma conclusão em breve.

Ele disse ainda, que as imagens de câmeras de segurança próximas, já foram recolhidas além de oitivas de parentes e pessoas que estavam próximo ao local do crime. Sobre passagem pela polícia, o delegado afirma que Ricardo responde à crime de ameaça e Maria da Penha.

Redação: Voz da Bahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui