Sobre a saída de Humberto Leite da presidência do DEM de S. A. de Jesus, Chico de Dega garante: “não houve traição”

Presidente da Câmara de Vereadores, Chico de Dega (DEM) / Foto: Voz da Bahia

Em entrevista passada ao Voz da Bahia, o ex-prefeito de Santo Antônio de Jesus, Humberto Leite (DEM) anunciou que iria deixar a Comissão Provisória do Partido Democratas na Bahia (relembre aqui). “A razão da minha decisão foi o deputado estadual Alan Sanches (DEM). O cara que é parceiro e fica falando mal do seu correligionário? Não dá!”, pontuou Leite há época.

O presidente da Câmara de Vereadores, Francisco de Assis Lima Damasceno, conhecido Chico de Dega (DEM), nesta quinta-feira (15), disse como está a organização da legenda com a saída de Humberto e as articulações do partido após às eleições de 2022.

Segundo o vereador, não houve nenhuma divergência dentro do DEM sobre o pedido de afastamento de Humberto. Agora, quando questionado se Leite está chateado com o partido ou com algum membro, Chico diz que não há desentendimentos, “sem atritos com deputado o Alan Sanches. Humberto pretende apoiar outro deputado e achou por bem se afastar do grupo apesar de não mostrar descontentamento da situação”, alegou.

Chico reitera que não foi o deputado o pivô da saída do ex-prefeito do DEM, “Alan ficou frustrado com a decisão de Humberto. A maioria do grupo queria um novo nome para a eleição de 2020, sugeriram Genival Deolino, mas Humberto planejava ser candidato, então ele julgou que Sanches influenciou para que isso não acontecesse”, expôs.

Para Damasceno, não houve traição do grupo para retirar Leite do páreo das eleições do último ano, “faz parte do regime democrático, um nome tem que ser escolhido”, concluiu.

Redação: Voz da Bahia