STF forma maioria e rejeita habeas corpus de Zé Trovão

Foto: Reprodução

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) formaram maioria para rejeitar o pedido do caminhoneiro Marco Antônio Pereira Gomes, conhecido popularmente como Zé Trovão, de reverter a prisão preventiva decretada pelo ministro Alexandre de Moraes.

Zé Trovão é investigado em um inquérito que apura os atos antidemocráticos. Próximo ao feriado da Independência deste ano, o caminhoneiro publicou vídeos incentivando atos violentos contra o STF e os seus magistrados.

O ministro Edson Fachin, relator do caso, tinha negado o pedido. No julgamento que ocorre no plenário virtual, nesta segunda-feira (18/10), votaram Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia, Dias Toffoli e Rosa Weber. Assim, os cinco formam a maioria contra a tentativa de Zé Trovão de se ver livre da cadeia.

A prisão preventiva do caminhoneiro foi decretada no dia 1º de setembro, mas ela não ocorreu porque Marco Antônio fugiu do país. Agora, Zé Trovão pediu asilo ao México alegando sofrer perseguição política. Quem ingressou com o HC pedindo a liberdade dele são deputados bolsonaristas.