Últimas Notícias sobre canabidiol

Foto: Pixabay

Sede da 6ª Regional da Defensoria da Bahia obteve decisão favorável no Judiciário para Miguel* e Enderson*, de 11 anos e 6 anos, respectivamente.

Foto : Skodonnell/istock

O Ministério da Saúde abriu uma consulta pública para receber opiniões sobre a inclusão do canabidiol, no Sistema Único de Saúde (SUS), para o tratamento de crianças e adolescentes com epilepsia refratária. As contribuições podem ser feitas até 15 de março, através do site da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias (Conitec) no SUS.

Foto: Kimzy Nanney/Unsplash

A diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta quarta-feira (22) uma proposta para simplificar o procedimento para importação de produto à base de canabidiol para uso pessoal.

Foto: Reprodução

A poucos dias de estrear o show “Elogio à Inveja”, em que interpreta apenas canções que gostaria de ter composto, como “Quem Há de Dizer”, de Lupicínio Rodrigues, Moraes Moreira, 72 anos, lembrou o processo de composição de clássicos dos Novos Baianos, que, evidentemente, não fazem parte do repertório. “‘Preta pretinha’ e todo o ‘Acabou Chorare’… Porra, bicho, tô meio cansado disso”, desabafou em entrevista ao jornal O Globo.

Foto: Erasmo Salomão/MS

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse à reportagem que a pasta deve avaliar a inclusão no SUS de produtos à base de canabidiol. Esse derivado da maconha é conhecido por ter efeitos terapêuticos.

Foto: Justin Sullivan / Getty Images

O uso contínuo e excessivo de Cannabis pode deixar uma pessoa louca, segundo a presidente da Associação de Psiquiatras da Bahia Miriam Elza Gorender. Para ela, “louco fica quem pode e não quem quer”. “O que as pessoas falam de louco, que é o psicótico, só fica mesmo quem tem a pré-disposição ou quem fuma muita maconha”, garantiu a especialista, ao negar a existência de maconha medicinal.

Foto : Divulgação

A partir de hoje (2), pacientes em tratamento de saúde a quem tenha sido receitado o uso de canabidiol podem solicitar a importação de produtos feitos à base da substância, por meio de formulário eletrônico.

A Cannab possibilita tratamento de 120 pacientes com epilepsia refratária. Imagem: Divulgação

A Cannab (Associação para Pesquisa e Desenvolvimento da Cannabis Medicinal no Brasil), organização sem fins lucrativos localizada no bairro da Pituba, fechou uma parceria com o laboratório chileno Knop para o tratamento de 120 pacientes com epilepsia refratária em Salvador.

Foto: Reprodução/7RayMarketing

O processo de consulta pública sobre a possibilidade de liberação do plantio de Cannabis sativa para fins medicinais no Brasil, realizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Foto: Reprodução/7RayMarketing

O canabidiol foi apontado como uma substância eficaz na redução da agressividade induzida pelo isolamento social por um estudo feito por pesquisadores da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Os resultados da pesquisa foram publicados em uma revista especializada chamada Progress in neuro-Psychopharmacology and Biological Psychiatry.

Close