Últimas Notícias sobre militares

Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Apesar da prisão de militares pela acusação de tentativa de golpe de Estado, o Exército Brasileiro irá aplicar possíveis punições disciplinares somente depois que os oficiais forem julgados pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Agencia Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a Advocacia-Geral da União (AGU) defenderam nesta quarta-feira (24) no Supremo Tribunal Federal (STF) a ação que pretende derrubar a regra do Código Penal Militar que fixou pena menor para crimes de estupro de vulnerável com resultado lesão corporal grave.

Ricardo Stuckert / PR

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) descartou nesta sexta-feira (27) uma intervenção federal no Rio de Janeiro, após a onda de ataques de milicianos, que queimaram ônibus e provocaram caos na capital fluminense.

Foto: Lula Marques/Agência Brasil

De acordo com uma reportagem do Metrópoles, o Centro de Comunicação Social do Exército Brasileiro informou, neste domingo (10),que vai cumprir a decisão judicial expedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, e irá afastar o ex-ajudante de ordens de Jair Messias Bolsonaro (PL), tenente-coronel Mauro César Barbosa Cid de suas funções. A partir do cumprimento da decisão, Cid ficará agregado ao Departamento-Geral do Pessoal (DGP) sem ocupar cargo e exercer função.

Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não poupou críticas a integrantes das Forças Armadas e acusou os militares de se apoderarem das comemorações dos festejos do Dia da Independência no Brasil, ao longo da história, em especial depois dos 21 anos de ditadura militar no país.

O líder do governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA), desconsiderou, nesta quarta-feira (30), a possibilidade de proibir a presença de militares da ativa assumirem cargos de ministérios do Estado. A intenção, que chegou a ser anunciada pelo governo, teria sido descartada para evitar descriminação.

(Shutterstock/reprodução)

O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu enviar ao Congresso Nacional uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que deve proibir que militares da ativa das Forças Armadas possam disputar eleições ou ocupar cargos de destaque no alto escalão do Poder Executivo. 

Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O governo Lula (PT) decidiu enviar ao Congresso Nacional uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que criará regras para proibir que militares da ativa das Forças Armadas disputem eleições ou ocupem cargos no primeiro escalão do Executivo.

Foto: Reprodução

O ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, pediu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aumento salarial de militares. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, a solicitação foi feita após pedidos dos comandantes das Forças Armadas.

Foto: Reprodução

A falta de apoio entre os militares deve ser decisiva para uma condenação e até eventual prisão de Jair Bolsonaro (PL). A análise é de integrantes do núcleo mais próximo do ex-presidente.

Close