Últimas Notícias sobre ministro da economia

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta terça-feira (30) que os acordos políticos têm de “caber” nos orçamentos públicos. A declaração se refere a acordos feitos na aprovação do orçamento no ano passado que podem exigir um contingenciamento de R$ 31,9 bilhões para o cumprimento do teto dos gastos. As informações são do G1.

Foto: Divulgação

Em março de 2019, uma reunião para debater uma suposta ameaça de retaliação do governo federal à Ford por causa do fechamento de uma fábrica em São Bernardo do Campo, em São Paulo, fez com que o ministro da Economia, Paulo Guedes, recebesse os senadores Otto Alencar (PSD-BA), Jaques Wagner (PT-BA), Omar Aziz (PSD-AM) e Fernando Bezerra Coelho (MDB- PE), além do vice-governador baiano, João Leão (PP).

Wilson Dias/Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes está confiante com a recuperação econômica do Brasil. De acordo com a coluna do Lauro Jardim, do O Globo, o integrante do governo Bolsonaro comentou com um interlocutor que “salva a República de duas a três vezes por semana”.

Foto: Reprodução/ EBC

Em meio a especulações que poderia deixar o Ministério da Economia por conta da crise do novo coronavírus, Paulo Guedes negou que sairia do posto, durante conversa com investidores da XP Investimentos, neste sábado (28). A conferência aconteceu pela internet, já que Guedes cumpre as recomendações de isolamento social de autoridades de saúde.

Ministro Paulo Guedes 05/11/2019 REUTERS/Adriano Machado Foto: Reuters

O ministro da Economia, Paulo Guedes, deve dar sinal verde para elevar o valor do salário mínimo de 2020 e garantir a recomposição da inflação do ano passado. O assunto foi tema de reunião do ministro com a equipe na volta ao trabalho após um período de férias de fim ano. O custo adicional deve ficar entre R$ 2 bilhões e R$ 3 bilhões.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que não há motivos para se preocupar com o novo recorde de cotação do dólar, que fechou nesta segunda-feira (25) em R$ 4,215. Segundo Guedes, é “normal” que países que tenham maior controle fiscal possuam uma política monetária mais frouxa.

Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o conjunto de propostas que enviará ao Congresso Nacional nesta semana fará o Brasil passar por uma reforma tardia de modernização.

Foto: Sérgio Lima / Poder360

O celular do ministro da Economia, Paulo Guedes, foi clonado. A informação foi divulgada na noite desta segunda-feira (22) pela própria assessoria do ministro, que afirma que as medidas cabíveis serão tomadas nesta terça (23). Antes, eles informaram que, por volta das 22h30, o telefone de Guedes entrou para o aplicativo de mensagens Telegram.

Foto: Reprodução

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse hoje (23), que a reforma da Previdência deverá ser aprovada dentro de 60 a 90 dias, pelo Congresso Nacional. O ministro ressaltou que está otimista quanto a uma tramitação rápida das novas normas que vão alterar o sistema de aposentadoria no país. “Acho que 60 a 90 dias isso [reforma da Previdência] está passado e nós vamos entrar em uma agenda extraordinariamente positiva”, disse em evento da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo, na capital paulista. “O que eu sinto lá [no Congresso Nacional] é que está havendo enorme colaboração. [Sinto] o senso da classe política de que isso é uma missão importante, uma tarefa importante, e que eles vão estar à altura da responsabilidade que o momento exige.

O ministro da Economia Paulo Guedes durante audiência na comissão especial da Previdência para apresentar propostas da PEC 006/19 Foto: RENATO COSTA /FRAMEPHOTO / Estadão

O rombo da Previdência é um buraco fiscal que “ameaça engolir o Brasil” e precisa ser atacado, defendeu o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quarta-feira, 8, em audiência pública da Comissão Especial da reforma da Previdência.

Close