Temer diz que PT comete ‘equívoco’ ao ignorar Dilma no palanque de Lula

Michel Temer defendeu a ex-presidente Dilma Rousseff, de quem era vice antes de assumir a Presidência em 2016, sobre os rumores de que ela estaria sendo afastada da campanha eleitoral de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). As declarações foram concedidas ao podcast Descomplica Kelly Nesta terça-feira (18/1).

“Ela foi presidente da República, ela [Dilma] tem seus adeptos. Acho que ela pode colaborar com a campanha. Vou dar um palpite aqui, com muito cuidado, mas acho um equívoco [os petistas] a ignorarem, porque ela tem uma presença. É uma presença nacional que pode ser utilizada, não tenho dúvidas disso”, disse o também ex-presidente.

Dilma não esteve no jantar do grupo Prerrogativas, ocorrido no mês passado. O encontro contou com a presença de Geraldo Alckmin (sem partido), figura mais cotada para ser o vice de Lula no momento.

O ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo afirmou, em entrevista ao jornal O Globo, que o convite não chegou até a ex-presidente em razão de um “ruído de comunicação”.

Recentemente, em um encontro com Lula e a presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), a ex-presidente teria manifestado sua consternação sobre Alckmin e dito que o ex-tucano seria “o Temer” da chapa do petista.

Fonte: Estado de Minas