Alberto Pimentel defende Bolsonaro de acusação de racismo contra nordestinos

-
Secretário Alberto Pimental, de Esportes, Trabalho e Lazer, é da cota do PSL, partido de Jair Bolsonaro, na Prefeitura / Foto: Mari Leal/Política Livre

O secretário municipal de Trabalho, Esportes e Lazer, Alberto Pimentel, negou hoje que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) tenha dado declarações racistas contra os nordestinos ao participar, agora de manhã, na Prefeitura de Salvador, do lançamento da 2ª edição do Global Challenge Family, uma das competições de Triathlon mais importantes do mundo.

Segundo ele, a crítica era dirigida exclusivamente ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), “que já tem uma indisposição com o presidente”, mas o político aproveitou “aquele momento de uma conversa privada e tentou generalizar”. “Todos os canhões estão apontados para Bolsonaro, né? No Nordeste, os governadores têm essa ideologia esquerdista. Ele explicitamente direcionou a crítica ao governador do Maranhão, que ele já tem esta indisposição com o presidente da República”, afirmou, lembrando que, se fosse verdade que Bolsonaro não gosta de nordestinos, ele não teria dado oportunidade para sua esposa, uma simples professora, que ele fez deputada federal.

“Você prova que não há nada disso quando vê outras pessoas, como Julian Lemos, na Paraíba, Tô Freire, que é nordestino nato lá do Ceará, com as quais ele tem um bom convívio e querem fazer muito pelo Nordeste. É normal.

Política Livre

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui