Últimas Notícias sobre EDUCAÇÃO

Foto: Divulgação

A Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) foi a instituição superior que sofreu o maior corte anunciado pelo governo federal. A entidade sofrerá bloqueio de 53,96%, segundo levantamento da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes). Em nota nesta quinta-feira (16), a UFSB informou que dos R$ 31.529.663 referente ao orçamento discricionário de 2019, R$ 17.014.631 foram bloqueados.

Foto: Reprodução/Agência Brasil

Hoje (17) é o último dia para os estudantes se inscreverem no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. As inscrições podem ser feitas pela internet, na Página do Participante, até as 23h59.

Foto: Divulgação

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019 já conta com cinco milhões de participantes inscritos. O número foi registrado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) às 11h40 desta quinta-feira, 16 de maio. As inscrições terminam às 23h59 desta sexta-feira, 17 de maio, e devem ser feitas somente pela internet, na Página do Participante (colocar o link em Página do Participante). Do total de inscritos, 53% são participantes que não precisam pagar a taxa de inscrição, pois tiveram o pedido de isenção aprovado, em etapa anterior, concluída em abril.

Foto : Reprodução/Google Maps

O Instituto Federal da Bahia (IFBA) de Camaçari deve funcionar somente até junho. A diretora pró-tempore da instituição, Elisa Casaes, disse ao site Bahia no Ar que o motivo para isso é que o IFBA não terá como manter as contas em dia após junho. “Considerando que a gente já tem, sem a supervisão de aplicação desse bloqueio, quatro meses de execução orçamentária de janeiro a abril, esse novo limite de 38% é em torno de R$379.251 mil

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Grupo de trabalho com a finalidade de estudar e propor medidas para o aperfeiçoamento do processo de revalidação dos diplomas de graduação de medicina foi instituído pelo Ministério da Educação (MEC), de acordo com portaria publicada na edição desta quinta-feira (16) do Diário Oficial da União. O grupo será formado representantes da Secretaria de Educação Superior do MEC, do Instituto Nacional de Educação e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e Conselho Federal de Medicina (CFM).

Foto: Reprodução/Agência Brasil

Mais de 369 mil baianos se inscreveram no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, até a quarta-feira (15). O número representa 8% do total de 4.642.943 candidatos já inscritos em todo o Brasil. Os dados são do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pela realização do exame.

Se comparado com os inscritos da última edição do exame na Bahia, as adesões, segundo o Inep, estão dentro da normalidade. Em 2018, o órgão confirmou 398.490 baianos inscritos no Enem. O número de alunos já inscritos para a edição 2019 alcança 94,5% desse total.

© Reuters

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que não reconhece algumas pesquisas brasileiras. “Tem pesquisas que eu não considero científicas, que podem ser postergadas para um segundo momento”, disse ele no plenário da Câmara.

Foto: Divulgação

Os estudantes interessados em ingressar em universidades públicas brasileiras já podem organizar o calendário do segundo semestre. As inscrições no Sistema de Seleção Unificada (SiSU) 2019.2 começam em 04 de junho e seguem até as 23h59 do dia 7 de junho, de acordo com o horário oficial de Brasília. O cronograma foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira (15).

Segundo o edital do Ministério da Educação (MEC), só poderá concorrer às vagas do processo seletivo o candidato que participou da edição de 2018 do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e que, cumulativamente, tenha obtido nota acima de zero na prova de redação. Durante o período de inscrições, podem ser cadastradas até duas opções de vagas – que podem ser alteradas enquanto o sistema estiver disponível.

Foto: DR

Hoje (5) é o último dia para renovar os contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do primeiro semestre de 2019. Para a renovação, os estudantes precisam validar as informações prestadas pelas instituições de ensino no Sistema Informatizado do Fundo de Financiamento Estudantil (SisFies).

O ministro da Educação, Abraham Weintraub / Foto: Rafael Carvalho/Equipe de Transição

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, contra-atacou o movimento apoiado pelas universidades de protestar contra o contingenciamento na área, na quarta, 15, com um pedido para que as instituições “mostrem os números”. “Mostrem os números. Parem de mentir. Estamos contingenciando 3,5%. Você que está preso aí no trânsito: A gente tá pedindo para segurar 3,5% do orçamento e tem gente chiando, trazendo gente para protestar”, reclamou em entrevista à rádio Jovem Pan, nesta noite de terça, 14.

Close