Justiça suspende exibição da Convenção de Bruno Reis por suposta propaganda antecipada

-
Foto: Luiz Felipe Fernandez/bahia.ba

A Justiça Eleitoral determinou a suspensão do vídeo que apresenta a Convenção Partidária do candidato à prefeitura de Salvador, o atual vice-prefeito Bruno Reis (DEM), por suposta propaganda eleitoral antecipada. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (23), após uma representação apresentada pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

No documento, o PT justifica que o candidato teria praticado “abusos no uso dos meios de comunicação, para promover sua candidatura ao cargo de prefeito da municipalidade de Salvador, situação que quebrou a normalidade e legitimidade das eleições, bem como a igualdade entre os candidatos”.

Conforme a decisão judicial, tomada em caráter de urgência, o candidato tem até dois dias para excluir o vídeo intitulado “Assista a Convenção do Democratas Salvador para conhecer os candidatos à Prefeitura e Vice-Prefeitura de Salvador nas eleições 2020”. Em caso de descumprimento da medida, será cobrada uma multa diária no valor de R$ 5 mil.

Além do vídeo, a Justiça pede que seja retirado do ar um número de WhatsApp que seria utilizado pelo candidato para possível propaganda. Conforme a decisão, o aplicativo de mensagem “é considerado pela atual legislação eleitoral como um canal privado de comunicação, não aberto ao público”.

O bahia.ba procurou a assessoria de Bruno Reis, mas até o fechamento desta matéria o candidato ainda não havia sido notificado da decisão. (Bahia.Ba)