Mãe de Henry, Monique Medeiros tem liberdade negada por STF

Foto: Reprodução

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin negou, nesta quarta-feira (24), o pedido de liberdade para Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel. A defesa alegou que a prisão seria ilegal já que não houve uma audiência de custódia para converter a temporária em preventiva.

Fachin, porém, afirmou que não observou nenhuma ilegalidade na prisão de Monique. O seu filho de quatro anos foi morto em março deste ano pelo padrasto, o ex-vereador Jairo Souza, também réu pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, tortura e coação de testemunhas.

Ainda neste mês, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro negou a concessão de habeas corpus a Dr. Jairinho. A defesa do acusado alegava que houve fraude processual e coação durante o processo, solicitando que ele respondesse em liberdade ou que a prisão preventiva fosse substituída por medidas cautelares. (Metro1)