Últimas Notícias sobre OPINIÃO

Foto: Divulgação

Lucas saiu do “BBB 21”. E a pressão psicológica à qual o brother se submeteu venceu. A intolerância, as ofensas e o isolamento. E a grande derrotada é a Globo e não falamos de audiência. A emissora não soube lidar com a situação de Lucas. Pressionada pelos patrocinadores, o canal não sabia o que fazer com o que estava acontecendo e foi deixando acontecer.

Foto: Reprodução

Existe um livro mais vermelho do que o Manifesto Comunista, e bem mais eficaz também, já que é o maior best seller global e está nos lares de muitos daqueles que fogem de Karl Marx como o Diabo da cruz. Chama-se Bíblia. Herética para a maioria do segmento cristão, essa tese encontra guarida com o pastor de tradição batista José Barbosa Junior, 49, o Zé. Ele agora difunde essa visão no curso “Cristo e o Socialismo – Uma União pra Lá de Possível”, em que cobra R$ 60 por oito aulas online para explicar como as Escrituras esculhambam o capitalismo.

Foto: Reprodução

O Voz da Bahia questiona a você leitor do site sobre o ano de 2021, qual a sua expectativa? O seu maior desejo?

Foto: Divulgação

Consumir pornografia pode até parecer um gesto inofensivo, só para entretenimento e prazer. Mas o consumidor desses conteúdos acaba contribuindo com uma indústria bilionária, que lucra com a exploração do papel da mulher e transmite a ideia de que aquilo é sexo. Ouvimos especialistas para entender como todos são afetados pelo pornô, vendou ou não esses conteúdos, e os reflexos desse hábito na sociedade, como a violência contra as mulheres.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A ex-presidenta Dilma Rousseff usou as redes sociais para condenar o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, homem negro de 40 anos, espancado até a morte por seguranças nas dependências de uma unidade do Carrefour, em Porto Alegre. Nas postagens, ela diz que o homicídio “é revoltante e mostra a persistência da violência escravocrata no Brasil”.

Foto: Divulgação

O TSE decidiu na semana passada impor regras mais equânimes na distribuição de recursos de campanha para candidaturas pretas e pardas. A ausência de negros na política brasileira é um fato perceptível e isso reflete em grande medida o acesso a recursos de campanha como dinheiro e tempo de televisão. Mas para além do resultado dessa deliberação, fica a questão: por que o Brasil precisa de mais negros e negras na política?

Foto: Divulgação

O Dia Nacional da Saúde, comemorado em 5 de agosto, foi escolhido em homenagem ao médico e cientista Oswaldo Gonçalves Cruz, por sua grande preocupação com a saúde pública, educação sanitária e, principalmente, no combate às doenças transmissíveis.

Manicure Leticia Machado, 31 anos, e com sete filhos, é fotografada em sua casa na favela do Turano, no Rio de Janeiro.SILVIA IZQUIERDO / AP

O coronavírus restaurou um senso de igualdade entre as pessoas ao salientar o que temos em comum: a fragilidade humana. De um ponto de vista abstrato, faz sentido. Materialmente, no entanto, o que se observa é que a covid-19 vem exacerbando desigualdades. Enquanto as vítimas de áreas abastadas surgem aos poucos e dispersas, por negligência à quarentena, nas periferias o povo se vê em uma guerra em que dois soldados de uma mesma equipe podem acabar morrendo dentro de um mesmo quarto.

A ausência de negros nas empresas é uma questão de renda ou racismo estrutural?

Uma das reflexões que mais tem estado na minha mente nos últimos tempos é por que os brasileiros, principalmente no dia a dia corporativo, por vezes ainda defendem que a ausência de negros nas grandes empresas é ocasionada por motivo de renda, e não pelo racismo estrutural?

Foto : Divulgação

O crítico musical e jornalista, Hagamenon Brito, lamentou uma declaração feita pelo cantor Netinho (veja aqui). Em publicação no Facebook, ele escreveu: “Pensem num gay burro e reacionário: o decadente cantor baiano Netinho. Por que não te calas?”.

Close