STJ converte em preventiva prisão temporária de desembargadora Sandra Inês e de seu filho

-
Foto: Divulgação/Arquivo Desembargadora Sandra Inês

O ministro Og Fernandes, relator, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), da Operação Faroeste, que investiga esquema de grilagem por meio de vendas de sentenças no Tribunal de Justiça da Bahia, decidiu converter em preventiva a prisão temporária que havia decretado para a desembargadora Sandra Inês.

A medida foi extensiva a seu filho, Vasco Rouscieolelli. A decisão, tomada agora à noite, atende a pedido do Ministério Público Federal, sob o argumento de que é preciso resguardar a ordem pública e atender a conveniência da instrução criminal. Os dois haviam sido presos depois de uma operação controlada executada pela Polícia Federal. Na semana passada, este Política Livre antecipou que a prisão de ambos devia ser convertida em preventiva e que há grandes chances de ela delatar filhos de colegas desembargadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui