‘O governador nunca ficou de achar ninguém pra botar no PDT’, diz presidente do partido

0
52
-Rui Costa e Félix Mendonça | Foto: Reprodução / Acesse Política
Rui Costa e Félix Mendonça | Foto: Reprodução / Acesse Política

Em meio às articulações partidárias para as eleições municipais de 2020, o deputado estadual Samuel Júnior (PDT) disse ao Bahia Notícias que o não cumprimento de um acordo por parte do governador Rui Costa (PT) tinha impulsionado a provável filiação do secretário de Saúde de Salvador, Leo Prates, ao PDT, e sua consequente candidatura à prefeitura da capital baiana. Já o presidente estadual da legenda, deputado federal Félix Mendonça Júnior, ressalta que não foi houve acordo nenhum.

Segundo Félix, a ida de Prates para sua sigla com o objetivo de disputar a eleição é um objetivo em comum do grupo — o secretário acabou de se desfiliar do Democratas (saiba mais aqui). Porém, ele frisa que nunca houve qualquer trato entre o presidente nacional da legenda, Carlos Lupi, e o governador baiano.

“O governador nunca ficou de achar ninguém pra botar no PDT”, ressalta. “Nesse período, a gente não espera nada. Cada partido tem que se movimentar, ter ser próprios candidatos e vamos ver quem tem condições num eventual segundo turno”, defende o dirigente. 

Ao BN, Samuel disse que Rui havia pedido para dar uma resposta sobre a candidatura do PDT até o último dia 30 “ou até para trazer algum quadro para o partido” (veja aqui).

Por outro lado, os dois concordam que a ida de um aliado do prefeito ACM Neto (DEM) para um partido da base do governista “não trará constrangimentos para a relação”. “Isso não muda nenhum status quo da relação com o governador e com a prefeitura”, frisa Félix.

Questionado se o partido já pensa em eventuais candidatos a vice de Prates, o dirigente disse que não chegaram a esse ponto, mas já buscam alianças partidárias. “Eu estou conversando com o deputado Bacelar, do Podemos, e a gente tem conversado muito sobre uma eventual aliança em Salvador e também em alguns municípios da Bahia. Por exemplo, em Itabuna, o Podemos já declarou apoio ao nosso candidato, [Dr.] Mangabeira”, afirma.

Oficialmente, em Salvador, o Podemos lançou a pré-candidatura do deputado estadual Bacelar à prefeitura da capital. Mas outro partido com o qual o PDT tem conversado é o Partido Liberal (PL), presidido pelo deputado José Carlos Araújo no estado. De acordo com Félix, os dois já firmaram o entendimento de que tem que “caminhar juntos em Salvador e nos principais municípios”. (Bahia Notícias)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui